Acre terá Bolsa Verde para combater pobreza na Resex Chico Mendes

Governador Tião Viana consegue apoio para recuperar AC-40, conservar floresta e ampliar pequenos negócios

Em audiência com o ministro interino do Ministério das Relações Institucionais, Claudinei Nascimento, o governador Tião Viana tratou nesta quinta-feira, 12, em Brasília, da liberação de uma emenda parlamentar no valor de R$ 6,8 milhões para recuperar a pavimentação e alargar a rodovia estadual AC-40, de Rio Branco a Porto Acre.

De autoria de Tião Viana quando era senador, a emenda prevê a execução de obras que vão ampliar a segurança da rodovia estadual, que atualmente oferece riscos de acidentes em alguns trechos por causa do estreitamento da pista. Ainda na capital federal, Tião Viana e os secretários Márcio Veríssimo, do Planejamento, e Leonildo Rosas, da Comunicação Social, estiveram com o ministro interino do Desenvolvimento Social, Rômulo Paes, tratando da inclusão do Acre no programa Bolsa Verde, do governo federal.

O programa vai atender as famílias de extrativistas que vivem em situação de extrema pobreza na Reserva Extrativista (Resex) Chico Mendes, que abrange cinco municípios do Vale do Acre. Pelo projeto, as famílias mais carentes da Resex Chico Mendes passarão a receber durante dois anos uma bolsa financeira de R$ 100 a cada três meses, para conservarem a floresta e toda a riqueza vegetal e animal nela existente.

Lançado no ano passado, no Amazonas, pela presidente Dilma Rousseff, o Bolsa Verde é concedido a famílias que possam desenvolver ações de preservação em unidades de conservação situadas em florestas nacionais, reservas extrativistas e de desenvolvimento sustentável federais, projetos de assentamento florestal, agroextrativista e projetos instituídos pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra). Também estão incluídos no programa territórios ocupados por ribeirinhos, extrativistas, populações indígenas, quilombolas e outras comunidades tradicionais.

O governador também tratou com o ministro interino do Desenvolvimento Social do apoio financeiro de mais R$ 10 milhões para o governo do estado ampliar para todo o Acre os projetos de pequenos negócios que estão promovendo uma forte inclusão social das famílias de baixa renda em vários municípios acreanos.

Ainda durante a reunião com Claudinei Nascimento, Tião Viana anunciou que o estado vai custear, com recursos próprios, o Programa de Recuperação e Conservação de Nascentes e Matas Ciliares do Rio Acre ao longo dos municípios de Porto Acre, Bujari, Rio Branco, Senador Guiomard, Capixaba, Xapuri, Epitaciolândia, Brasileia e Assis Brasil.

O programa vai contar com a ajuda de 976 famílias que vivem em situação de extrema pobreza ao longo de toda a bacia do Rio Acre, onde existem 3.442 famílias de ribeirinhos. Em troca de plantar mudas de espécies nativas de potencial econômico, como o açaí, nas margens do rio, passando a conservá-las, os ribeirinhos mais pobres da bacia receberão apoio do governo para criar peixe e ampliar a renda familiar.

O governador Tião Viana comemorou o resultado da reunião no Ministério do Desenvolvimento Social. “O que ficou estabelecido na reunião foi o compromisso explícito do secretário do MDS para a implantação imediata do programa Bolsa Verde na Resex Chico Mendes”, assinalou o governador.

Segundo ele, o Governo do Estado vai fazer a sua parte como contrapartida ao programa Bolsa Verde, investindo nas comunidades ribeirinhas carentes para que elas participem das atividades de preservação das margens do Rio Acre. “Também teremos uma forte ampliação das ações da Secretaria de Pequenos Negócios na inclusão socioprodutiva e na economia solidária. São novos projetos, que serão apresentados até fevereiro, e que devem ser aprovados até o mês de abril, com expectativa de que tenhamos pelos menos mais R$ 10 milhões para investimentos socioprodutivos”, adiantou o governador.

Por: Romerito Aquino
Fonte: Agência de Notícias do Acre

Deixe um comentário