Cerca de mil haitianos já deixaram o Acre em busca de oportunidades em outros estados

Pouco mais de mil haitianos já deixaram o Acre e migraram para outros estados. A informação é do governador do estado, Tião Viana, que esteve reunido no Ministério do Planejamento com o secretário do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), Maurício Muniz.

“O governo da presidenta Dilma [Rousseff] tem sido muito solidário, tem transferido apoio. Temos buscado oportunidades de trabalho digno para essas pessoas. Eles têm migrado [para outros estados] e têm achado oportunidades”, disse.

Ele disse ainda que entre os assuntos tratados com o secretário do PAC, está a construção de 13 mil casas nos municípios do estado e na capital. Além disso, eles conversaram sobre o andamento das obras do PAC no Acre.

No início deste ano, o governo brasileiro limitou a entrada de cidadãos haitianos no país depois de o excesso de imigrantes ter causado problemas nas cidades de Brasileia (AC) e Tabatinga (AM) por elas não terem condições de atender ao aumento repentino da população.

O governo brasileiro vai conceder anualmente 1,2 mil vistos a imigrantes haitianos, sem exigência de vínculo empregatício. Cada visto permite ao cidadão haitiano trazer a mulher, marido ou companheiro, pai e mãe, além dos filhos com menos de 24 anos, desde que sejam solteiros, estudantes e dependentes financeiramente. O estrangeiro que entrar no Brasil sem visto corre o risco de ser deportado.

Por: Roberta Lopes
Fonte: Agência Brasil – EBC
Edição: Talita Cavalcante

Deixe um comentário