Pará e Minas concentram as cavernas brasileiras

Essas áreas destacam-se pelo alto potencial de exploração mineral

No Brasil, 10.134 cavernas estão registradas no Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Cavernas (Cecav), vinculado ao Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). Os estados do Pará e Minas Gerais possuem mais da metade das cavernas cadastradas. Essas áreas se destacam pelo alto potencial mineral.

Várias fontes ajudaram a construir essa base de dados. Algumas delas foram os levantamentos feitos para licenciamento ambiental, que apontou 3.750 formações do gênero.

As cavernas são bens que pertencem à União e fazem parte do patrimônio natural brasileiro. A Política Nacional do Meio Ambiente, pela lei 9.985/2000 e decreto 6.640/2008, protege legalmente essas áreas. A partir do número de cavernas registradas, é possível fazer o planejamento e avaliar trabalhos de políticas públicas voltadas para proteção das cavernas.

O Programa Nacional de Proteção do Patrimônio Espeleológico é um exemplo de prática voltada para as cavernas, pois tem como meta a criação de 30 unidades de conservação (UC) voltadas para a proteção desse ecossistema.

O bioma que mais concentra essas áreas é o Cerrado. Esse potencial é usado para o turismo, especialmente nas regiões de Bonito (MS), Bodoquena (MS), Mambaí/São Domingos (GO) e Nobres (MT). Além disso, estudos são feitos na área tanto por empresas ou profissionais contratados quanto por espeleólogos, grupos de espeleologia e equipe técnica do Cecav/ICMBio.

As florestas nacionais possuem 1.050 cavernas. O destaque é a Floresta Nacional de Carajás, que abrange a Serra dos Carajás, uma área de exploração mineral que abriga grande parte das áreas já prospectadas pela Vale.

Embora muitas cavernas façam parte do levantamento realizado, o Cecav ICMBio estima que grande parte desse patrimônio ainda permanece desconhecido ou sem localização espacial precisa. De acordo com o centro, é ainda necessário fazer uma coleta de dados mais completa, com métodos universais, técnicas padronizadas e promoção de expedições de prospecção

O Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Cavernas (Cecav), vinculado ao Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), realiza ações de pesquisa científica e de manejo para conservação dos ambientes cavernícolas e espécies associadas. O centro também faz o monitoramento do controle e uso das cavidades naturais subterrâneas.

Fonte: O Liberal

Deixe um comentário