Protestos no Ibama: “inundar Xingu dos outros é refresco”

Ações em São Paulo e Belém marcaram o aniversário de dois anos da concessão da Licença Prévia para construção da barragem mais polêmica do mundo

Na tarde de quarta-feira, 1, manifestantes contra a construção da Usina Hidrelétrica de Belo Monte protestaram em frente às sedes do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama) de São Paulo e Belém. A data marca os dois anos da concessão da Licença Prévia (LP) para a construção da barragem.

Em São Paulo, a fachada do edifício foi inteiramente pintada com jatos de tinta azul, simbolizando o alagamento da entidade e peixes pobres jogados em seu jardim. No portão foi afixada uma faixa com os dizeres: “Inundação no Xingu dos outros é refresco”.

Em Belém também ocorreram protestos em frente à sede estadual do Instituto. Um “bolo do desenvolvimento” comemorando os dois anos teve suas velinhas assopradas por um manifestante mascarado de Dilma Rousseff.

Confira os vídeos dos atos.

Fonte: Movimento Xingu Vivo Para Sempre

Deixe um comentário