Em Manaus, quase mil demissões

A linha branca comemora alta de 15% na demanda, mas outra ponta da indústria de eletrodomésticos amarga queda nas vendas. Fabricantes de ar-condicionado da Zona Franca de Manaus demitiram, neste ano, 980 funcionários, que somam 17% do total, de acordo com o Sindicato dos Metalúrgicos do Amazonas.

“Na sexta-feira, a Electrolux anunciou a maior demissão do período, 230 pessoas”, diz o presidente do sindicato, Valdemir Santana. Outras fabricantes que realizaram cortes foram Whirlpool (Brastemp e Consul), Climazon (Midea), Samsung, LG, Hitachi e Elgin. Algumas indústrias, como a Electrolux, prometem readmitir o pessoal em agosto, quando começa a produção para o verão.

Os fabricantes culpam o janeiro chuvoso e, principalmente os concorrentes chineses, como a Komeco, que tem linha de montagem no Brasil, mas importa componentes da China. “Como um ar-condicionado é mais barato que o compressor?”, questiona Santana.

Em 2011, foram fabricados 1,38 milhão aparelhos no país, enquanto que os importados venderam 1,72 milhão.

Fonte: Valor Econômico

Deixe um comentário