Rio Acre volta a transbordar na capital acreana

O Rio Acre marcou em Rio Branco a profundidade de 14,18m, em medição realizada as 9 horas, desta segunda-feira, 12. Ainda assim, segundo o coronel Oliveira, do Corpo de Bombeiros, o nível atual não é alarmante. Embora a Defesa Civil continue o trabalho de monitoramento, essa profundidade do Rio Acre não necessita de um forte esquema de mobilização do poder público, pois não atinge grandes áreas urbanas da capital.

Ainda que esteja 18 centímemtros acima de sua cota de transbordamento, o coronel Oliveira reforça que uma mobilização do município e Estado para ajudar pessoas atingidas só será necessária a partir de 14,50m de profundidade, devido principalmente às pessoas que seriam atingidas ainda não terem saído dos abrigos públicos. Porém, o Corpo de Bombeiros lembra que o Rio Acre tem apresentado vazante em Assis Brasil, Brasileia e Xapuri, o que deve fazer com que o mesmo aconteça em breve em Rio Branco.

Os abrigos públicos de Rio Branco ainda concentram cerca de 600 famílias. Embora muitas já estejam com suas casas livres das águas, as novas elevações do Rio Acre não garantem segurança o suficiente para que essas pessoas possam sair dos abrigos. As últimas famílias devem ser liberadas quando a profundidade do Rio Acre for inferior a 12 centímetros.

No interior do Estado a situação se encontra tranquila em Brasileia e Xapuri, onde as águas do Rio Acre deram sinais de vazante. Em Sena Madureira, o Rio Iaco continua acima de sua cota de transbordamento, marcando 16,50 metros nesta segunda-feira e desabrigando 163 pessoas. De acordo com o coronel Oliveira, os primeiros sinais de vazante podem acontecer ainda nesta segunda-feira.

Por: Samuel Bryan
Fonte: Agência de Notícias do Acre 

Deixe um comentário