Belo Monte critica Movimento Xingu Vivo Para Sempre

O Consórcio Construtor Belo Monte (CCBM) enviou na noite desta terça-feira (17) uma nota de esclarecimento em relação ao artigo “Belo Monte demite 60, agride e manda prender trabalhadores”, assinado pelo jornalista Ruy Sposati, do Movimento Xingu Vivo Para Sempre, publicado nesta terça pelo Blog da Amazônia.

Veja a íntegra da nota:

“Ao contrário da versão fantasiosa relatada no texto de integrante de uma ONG notadamente contrária ao empreendimento, jamais houve qualquer tipo de agressão a funcionário ocorrida em nosso setor de RH; No último domingo (15/04), o então funcionário Raimundo Nonato Diniz Torres, que trabalhava no Sítio Belo Monte e ocupava instalações do Alojamento Bacana, começou a promover badernas e causar atritos com companheiros de trabalho também ali alojados.

Apresentando sintomas de embriaguez, Raimundo Nonato Diniz Torres foi advertido verbalmente pela segurança patrimonial e, em seguida, convidado a trocar de alojamento, para evitar novos atritos como outros trabalhadores.

Exaltado, passou a xingar e a ameaçar outros trabalhadores alojados, assim como os agentes de segurança patrimonial, que decidiram requisitar o apoio da Polícia Militar.

Com a chegada de uma viatura da PM, o até então funcionário, ainda mais exaltado, se negou sequer a dialogar com os policiais.

Ao desacatar os Pms ali presentes, recebeu voz de prisão, foi detido e encaminhado pela própria Polícia Militar à Delegacia Policial de Altamira. Posteriormente, foi liberado.

O CCBM lamenta que versões mentirosas e fantasiosas divulgadas por instituições notadamente contrárias à construção da UHE Belo Monte sejam publicadas ainda antes da devida apuração, e sem que a outra parte tenha a oportunidade de expor a sua versão dos fatos.

Atenciosamente, Consórcio Construtor Belo Monte (CCBM)”

Por: Altino Machado
Fonte: Blog da Amazônia / Terra Magazine 

Deixe um comentário