Saúde do Estado formaliza parceria para atender indígenas com ações de atenção básica

Uma parceria entre a Secretaria de Estado de Saúde e Secretaria de Saúde Indígena (Sesai) do Ministério da Saúde irá traçar estratégias de promoção, prevenção e recuperação da saúde da população indígena. Durante reunião realizada em Feijó esta semana, sede do Distrito Sanitário da região do Juruá, entre a secretária Suely Melo e representantes da Sesai, algumas medidas foram pactuadas para fortalecer as ações complementares de atenção básica para estas comunidades. De responsabilidade do governo federal, a saúde indígena do Acre receberá suporte do Estado na saúde materno-infantil, principalmente na fase de pré-natal; reforço em vigilância epidemiológica e nas campanhas de vacinação do calendário.

“Apesar de a atenção básica não ser atribuição do Estado, a orientação do governador Tião Viana é atender a todos os indígenas. Nós estamos à disposição para ajudar no que for preciso”, diz a secretária Suely Melo. O Ministério da Saúde reconheceu o investimento, tanto financeiro quanto de pessoal, da Secretaria Estadual de Saúde.

As ações de atenção básica da saúde indígena são coordenadas no país pela Sesai, por meio dos Distritos Sanitários de Saúde Indígena (DSEIs). O Acre possui 2 dos 34 distritos sanitários existentes no Brasil, o do Alto Juruá e do Purus. O apoio já oferecido pela saúde do Estado será reforçado durante campanha de vacinação contra a Influenza A, B e C, prevista no calendário nacional, e que tem como público prioritário além dos indígenas, as crianças menores de ano, gestantes idosos e profissionais de saúde. A ação ocorrerá de 5 a 25 de maio.

Representantes das etnias Madjá, Shanenawa, Ashaninka (Kampa) e Kaxinawa (Huni Kui) fizeram questão de agradecer à secretária de Saúde, Suely Melo, e ao governador Tião Viana, pelo comprometimento e o respeito empreendidos com as populações indígenas do Estado durante reunião das lideranças para a elaboração do plano de ação e de assistência à saúde indígena realizada em Feijó. Participam da discussão do plano caciques, pajés, parteiras e agentes de saúde indígena de quatro etnias da região. “Queremos parceria na construção desse plano com os municípios, o Estado, a Sesai e instituições que atuam nessa área”, diz Ninawá Kaxinawá.

Por: Golby Pullig
Fonte: Agência de Notícias do Acre 

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.