Governo quer Usina de Belo Monte como exemplo de condições de trabalho na construção civil

Começou ontem (26) e segue até o dia 29 a visita técnica de representantes do governo federal a Altamira, para averiguar a situação dos trabalhadores nas obras da Usina Hidrelétrica de Belo Monte, e dar início à implementação do Compromisso Nacional para Aperfeiçoar as Condições de Trabalho na Indústria da Construção.

A iniciativa da Secretaria-Geral da Presidência da República tem o objetivo de melhorar as condições de trabalho na construção civil a exemplo do ocorrido no setor sucroalcooleiro. De acordo com a secretaria, Belo Monte será usado “como exemplo de condições de trabalho para todo o setor de construção civil do país”.

De modo geral, o Sindicato dos Trabalhadores da Construção Pesada do Pará (Sintrapav) considera, segundo seu vice-presidente, Roginel Gobbo, que “as condições de trabalho são boas” nos canteiros de Belo Monte, apesar da insatisfação de boa parte dos trabalhadores com a distância entre os períodos de baixada – nove dias de folga a cada seis meses para os trabalhadores oriundos de outros estados.

“Em linhas gerais, não há problemas nem condições subumanas para os trabalhadores da obra. Mas buscamos melhorias sempre que possível. As maiores queixas continuam sendo a distância entre os períodos de baixada e os valores dos tickets de alimentação”, disse Gobbo à Agência Brasil. O sindicato está acompanhando a visita técnica coordenada pelo assessor da Secretaria-Geral da Presidência da República, José Lopez Feijóo.

Foram convidados a participar da visita representantes do Sindicato Nacional da Indústria da Construção Pesada (Sinicom), da Federação Nacional dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Pesada (Fenatracop), da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Indústria da Construção e do Mobiliário (Contricom), do Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção Mobiliária de Altamira e do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Pesada e Afins do Estado do Pará.

A empresa responsável pela construção e operação da hidrelétrica, a Norte Energia, e o Consórcio Construtor Belo Monte (CCBM), executor das obras civis e de engenharia, também foram convidados.

Entre as pautas da visita estão questões relativas à representação no local de trabalho, comissão de saúde e segurança, recrutamento, contratação e qualificação da mão de obra.

Por: Pedro Peduzzi
Fonte: Agência Brasil – EBC
Edição: Rivadavia Severo

Deixe um comentário