Pepe Vargas nega divergências entre ministérios em torno do Código Florestal

O ministro do Desenvolvimento Agrário, Pepe Vargas, negou ontem (15) que haja divergências na posição de ministérios como o da Agricultura e o do Desenvolvimento Agrário, em torno do Código Florestal. Segundo ele, a posição do governo federal sobre o assunto é única.

“Não houve uma posição de um ministério ou de outro ministério. Não somos uma federação de ministérios, somos um governo. E o governo tem uma posição única, que é de todos os ministérios, inclusive o da Agricultura.

Os ministérios da Agricultura, do Meio Ambiente, do Desenvolvimento Agrário, junto com a Casa Civil, a Embrapa e a Agência Nacional das Águas, trabalhamos diretamente com a presidenta Dilma Rousseff na elaboração da decisão do governo quanto ao Código Florestal”, explicou Vargas, durante visita à Cúpula dos Povos, evento que acontece no Aterro do Flamengo, na zona sul da cidade, paralelo à Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20.

Segundo ele, a posição do governo “está muito clara” para a população brasileira. “O que fizemos com o Código Florestal foram dois recados muito claros. Primeiro, queremos preservar a cobertura vegetal que está preservada e queremos recuperar uma parcela importante da cobertura vegetal que foi suprimida. Mas queremos recompor essa cobertura vegetal de forma justa e democrática. Quem tem menos terra, vai recompor menos. Quem tem muita terra, vai recompor mais. Por isso, a gente diferenciou as propriedades [pelo seu tamanho]”, explicou.

Também estiveram hoje na Cúpula dos Povos as ministras Tereza Campello, do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, e Izabella Teixeira, do Meio Ambiente, além do chefe da Casa Civil da Presidência da República, Gilberto Carvalho.

Por: Vitor Abdala
Fonte: Agência Brasil – EBC
Edição: Andréa Quintiere

Deixe um comentário