Justiça Eleitoral treinou indígenas para o uso da urna eletrônica

A 11ª Zona Eleitoral de Cacoal participou, nos dias 01 e 02 de setembro, do evento “Cidadania, Direito de Todos”, programa criado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) para facilitar o acesso de índios a documentos básicos. O mutirão, realizado nas dependências do 4º batalhão da Polícia Militar em Cacoal, beneficiou principalmente moradores da Terra Indígena Sete de Setembro e atendeu as etinias Surui e Cinta Larga.

No decorrer do evento houve treinamento de eleitores indígenas, pois muitos ainda sentem dificuldades em utilizar o equipamento de votação, e os servidores da 11ª Zona Eleitoral prestaram outros esclarecimentos.

A chefe de Cartório da 11ª Zona Eleitoral de Cacoal, Cariny Baleeiro Tadiotto Cielo, informou às lideranças indígenas que recentemente foi instalada uma seção de votação dentro das aldeias indígenas Pin Paiter e Atamuia, na escola Izidoro de Souza Meireles.

O Programa Cidadania, Direito de Todos é coordenado pela Comissão de Acesso à Justiça e à Cidadania do CNJ, presidida pelo conselheiro Ney Freitas. De acordo com ele, o projeto abre para os indígenas a porta do exercício da cidadania, ao integrá-los à vida civil, com seus deveres e direitos.

A ação em Cacoal foi organizada em parceria com o Tribunal de Justiça do Estado de Rondônia (TJRO), a Fundação Nacional do Índio (Funai), o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a Receita Federal, Aeronáutica, Exército e diversos outros órgãos públicos.

Fonte: Rondonoticias

Deixe um comentário