MPF/MA denuncia assassinato de criança indígena

A criança foi atingida por um tiro na cabeça no momento que estava com outros seis índios na área de vivência da aldeia

O Ministério Público Federal no Maranhão denunciou Manoel de Jesus Sousa, mais conhecido como “Manoel Benevides”, por homicídio cometido contra a criança indígena M.A.S.P.G. da aldeia Anajá. O crime aconteceu na noite de 5 de maio de 2008, na aldeia localizada na Terra Indígena Araribóia, no município de Arame (MA).

Manoel de Jesus Sousa é acusado de ter efetuado seis disparos de arma de fogo contra sete índios que estavam na área de vivência da aldeia. Um dos tiros atingiu a cabeça da criança, o que ocasionou imediatamente a sua morte. Outro menor indígena de 14 anos também foi atingido com os disparos.

Conforme relatado pelas testemunhas, o grupo já vinha sendo ameaçado e ofendido por Manoel, que é filho de um conhecido fazendeiro do município.

Segundo o autor da denúncia, o procurador da República Juraci Guimarães Júnior, o crime contra a criança indígena foi brutal e covarde, chegando, inclusive, a mobilizar organizações internacionais de proteção indígena. “É fundamental que o Estado brasileiro dê uma resposta rápida e efetiva a esses crimes que atentam contra a vida humana de uma criança e contra uma etnia minoritária e tão discriminada pela sociedade”, acrescentou.

Caso Manoel de Jesus Sousa seja julgado culpado pelo Tribunal do Júri, será condenado a cumprir pena que pode variar de 12 a 30 anos.

Fonte: MPF – Ministério Público Federal

Deixe um comentário