Cuiabá pode ter primeiro petista na prefeitura

Marcada por sucessivas gestões do PSDB, a capital de Mato Grosso pode ser pela primeira vez governada por um petista. Turbinado pelas máquinas eleitorais federal e estadual, o vereador em segundo mandato Lúdio Cabral (PT) assumiu na reta final a liderança pela prefeitura de Cuiabá contra o empresário Mauro Mendes (PSB), após dar a largada, em agosto, com ínfimos 8%.

Há 20 anos Cuiabá vem sendo governada pelo PSDB, “era” fundada em 1993 pelo falecido autor da emenda das “Diretas Já”, Dante de Oliveira. Desde março de 2010, a capital é governada por Chico Galindo (PTB), que assumiu o cargo após a renúncia do tucano Wilson Santos.

Médico sanitarista, Lúdio ganhou terreno na periferia, cujos moradores aparecem em seu programa aos afagos com o candidato. “Ele não é doutor de hospital de luxo. Dr. Lúdio é de consultório na periferia”, disse um eleitor no programa de TV do petista.

Ao mesmo tempo, o petista tem que se desviar dos ataques ao seu principal aliado no Estado, o governador Silval Barbosa (PMDB), bombardeado na imprensa local e por adversários pelo caos na área de saúde da cidade, resultado de, entre outros tropeços, atrasos de pagamentos a hospitais privados.

Dono de uma das mais bem-sucedidas fabricantes de torres metálicas do país, o empresário Mauro Mendes iniciou a disputa com robustos 40% das intenções de voto. Apesar de nunca ter exercido nenhum cargo político, é rosto conhecido dos eleitores desde 2008, quando se candidatou pela primeira vez a prefeito da capital. Em 2010, voltou aos palanques para concorrer ao governo do Estado.

Suas aptidões empresariais viraram uma faca de dois gumes. Candidato a prefeito com maior patrimônio entre as capitais do país, Mendes é atacado justamente por sua robustez financeira. Aos seus eleitores, Lúdio explica o porquê de ter amealhado tanto apoio popular na reta final da eleição: “O povo sabe diferenciar quem fica em casa contando dinheiro”.

Apesar dos abraços e afagos de moradores da periferia que Lúdio exibe na TV, é do grande apoio estadual e federal que vem a guinada do petista nas eleições. Em comícios e programas de TV, levou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o vice-presidente Michel Temer, vários ministros de Dilma Rousseff e, nesta semana, até a irmã de Lula, a candidata à vereadora Ledinalva da Silva (PDT).

Por: Fabiana Batista
Fonte: Valor Econômico

Deixe um comentário