Produtores rurais e Incra definem assistência técnica que beneficiará 16 mil famílias em Rondônia

Teve início nesta terça-feira (23), em Porto Velho, uma série de oficinas propostas pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) de Rondônia para avaliar a assistência técnica rural (Ater) oferecida nos assentamentos e planejar com os assentados de 53 projetos uma nova Chamada Pública que beneficiará 16 mil famílias.

Em Rondônia, a assistência técnica que o Incra oferece hoje aos assentamentos está atendendo 12 mil famílias através de três convênios com a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater). A elaboração dessa nova chamada, que ampliará o número de famílias atendidas, se deve ao término da vigência de um desses contratos, que atendeu 7.980 famílias assentadas durante dois anos. Com as oficinas, a intenção é construir esse novo contrato ouvindo as reivindicações populares.

“Queremos compartilhar para identificar qual é a assistência técnica que precisamos em nossos assentamentos, identificando erros e ouvindo propostas”, destacou o superintendente do órgão, Luis Flavio Carvalho Ribeiro, na abertura da primeira oficina. Participaram do encontro representantes de movimentos sociais e de produtores dos assentamentos Nilson Campos, São Francisco, Joana D´arc I, Joana D´arc II, Joana D´arc III, Rio Madeira, Projeto de Assentamento Florestal Jequitibá, Projeto de Desenvolvimento Sustentável Nazaré/Boa Vitória e Reserva Extrativista do Lago do Cuniã. Para eles, a iniciativa foi bem-vinda. “Precisamos dar valor à nossa produção, pois somos nós que colocamos o alimento na mesa do brasileiro e, para isso, a assistência técnica é muito importante”, destacou Maria Maia, do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Rondônia.

O programa de Ater do Incra visa assistir as famílias moradoras de assentamentos criados ou reconhecidos pela autarquia com a visita rotineira de técnicos que orientem os agricultores quanto à produção nos lotes. A ação visa garantir a segurança alimentar das famílias e inserir os produtores na dinâmica do desenvolvimento de forma ambientalmente sustentável.

Guajará, Machadinho e Buritis

A próxima oficina acontecerá nos dias 26 e 27 de outubro em Guajará-Mirim. No período de 29 a 30 de outubro o encontro será com assentados de Machadinho D´oeste e em Buritis acontece nos dias 01 e 02 de novembro. Os frutos desse trabalho embasarão uma nova Chamada Pública de Ater, que deverá ser lançada no princípio de 2013.

Fonte: Incra

Deixe um comentário