“Dando Nome aos Bois”, hoje em São Paulo

A parceria entre a sociedade civil engajada na busca da sustentabilidade, o produtor agropecuário de ponta e o cozinheiro inovador pode ser o diferencial do Brasil para apontar ao mundo uma maneira nova de produzir, comercializar, cozinhar e comer a carne bovina, algo que é considerado um dos maiores desafios mundiais nas próximas décadas.

Aprendendo a aproveitar todas as carnes por meio do conhecimento gastronômico, garantir a transparência da cadeia com instrumentos como certificação e usar as melhores técnicas de manejo de pastagem, consumir carne pode não só deixar de ser visto como problema, mas passar a ser solução. É o que vão mostrar – numa inédita aula hoje à noite, que marcará o encerramento do congresso internacional Mesa Tendências, em São Paulo – o chef Alex Atala, do D.O.M., o pecuarista Ricardo Sechis, da Beef Passion, e o ambientalista Roberto Smeraldi, da Amigos da Terra – Amazônia Brasileira.

Ao abordar o tema do congresso deste ano – “Conhecer o Alimento” – os três vão juntar a experiência que os tornou referências em seus respectivos setores. Vai ser aprofundado o conhecimento do alimento em todas suas fases, do campo à mesa, incluindo os serviços ambientais necessários para sua produção e que a própria produção pode gerar. O conceito de saudável será inclusive reformulado e ampliado, a partir de atributos que contribuem para a saúde da sociedade como um todo. “O cozinheiro deve gerar alianças transformadoras”, comenta Atala.

A aula-conceito, com degustação, representa uma contribuição original do Brasil para a discussão internacional sobre a sustentabilidade da produção e consumo do alimento: muito além de experiências de nicho, trata-se de tecnologias e padrões de produção e consumo que podem ser aplicados em grande escala. A iniciativa inédita, que vai encerrar o Congresso, está marcada para hoje, 8 de novembro, às 19:10, no auditório do Centro Universitário SENAC – Santo Amaro.

Deixe um comentário