Ver-o-Peso exibe artesanato em Brasília

Artesanatos, artigos de mercearia, produtos medicinais e artigos religiosos do mercado Ver-o-Peso, a maior feira livre da América Latina, estão em exposição até 25 de janeiro em Brasília, na sede do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Na exposição, o público pode conferir produtos organizados em prateleiras como se estivessem à venda. Alguns são oriundos de religiões africanas.

Um deles é o pó de pemba legítima, importado da África. O rótulo orienta que o pó seja espalhado pela casa para evitar a entrada de inimigos. Misturado ao pó de arroz no rosto, atrai o produto simpatias. Para massagens, artrose e dores na coluna e na garganta há o óleo de andiroba e ingredientes exóticos como banha de tartaruga, poraquê (peixe elétrico) e peixe boi.

O mercado Ver-o-Peso nasceu no século 17, em Belém, Pará. O Iphan e os feirantes consideram a exposição como um “lugar de memória” por exibir um legado rico de vozes, cores, cheiros e sabores da cultura brasileira e africana.

Tanto o Iphan quanto os trabalhadores do mercado já planejam incluir a feira na lista de patrimônio mundial da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). Essa divulgação visa, por exemplo, à construção de um museu do Ver-o-Peso, onde a cidade e o estado se beneficiariam com o turismo.

O mercado foi tombado pelo Iphan em 1977. O mercado também é reconhecido por exibir um patrimônio imaterial, ou seja, as práticas culturais associadas ao Pará.

Por: Gabriel Palma
Fonte: Agência Brasil – EBC
Edição: José Romildo

Deixe um comentário