CEF libera linha de R$ 588 milhões para a Saneatins

Passado pouco mais de um ano, a entrada da Foz do Brasil, do grupo Odebrecht, na Saneatins (Companhia de Saneamento do Tocantins) traz a primeira grande conquista financeira para a empresa. A Caixa Econômica Federal aprovou uma linha de financiamento no valor de R$ 588 milhões, provenientes do Programa Saneamento para Todos, para a companhia, responsável pelos serviços de água e esgoto de 47 cidades do Estado.

Os recursos serão repassados à Saneatins em etapas, entre 2013 e 2016, e serão destinados aos 12 municípios com maior população: Palmas, Araguaína, Gurupi, Porto Nacional, Paraíso do Tocantins, Guaraí, Colinas do Tocantins, Miracema, Dianópolis, Tocantinópolis, Taguatinga e Xambioá. Do montante, R$ 240 milhões serão voltados para a capital, Palmas, e outros R$ 114 milhões, para Araguaína.

Segundo o diretor-presidente da Saneatins, Mario Amaro, mais de 80% do financiamento será voltado para esgotamento sanitário, já que apenas 20% da população dos 47 municípios atendidos (que respondem por cerca de 80% do Estado) contam com coleta e tratamento de esgoto. Em contrapartida, o sistema de água já está universalizado em Tocantins, embora demande investimentos na reabilitação e modernização de sistemas. O índice de perdas também é elevado, na casa dos 42%.

A Saneatins também pretende investir com recursos próprios cerca de R$ 114 milhões nos outros 35 municípios atendidos ao longo dos próximos cinco anos.

“Nosso programa de investimento é de R$ 700 milhões para os 47 municípios e estamos buscando um financiamento especificamente para os 12 maiores num primeiro momento, mas cogitamos uma segunda rodada de contratação com a Caixa a partir de 2014 ou 2015”, afirmou ao Valor Amaro.

A ideia é que os aportes levem a empresa a alcançar a universalização dos serviços até 2017.

A Saneatins prevê fechar o ano com faturamento de R$ 230 milhões, alta da ordem de 10% em relação a 2011. Para 2013, a empresa planeja repetir o crescimento e chegar a R$ 450 milhões até 2017.

“A medida que a empresa amplia a cobertura de esgoto, ela gera uma receita incremental dos serviços. Com a universalização, o faturamento deve beirar os R$ 500 milhões e a empresa mudará de patamar”, disse o diretor-presidente da Saneatins.

A Foz do Brasil assumiu o controle da Saneatins em outubro de 2011 e passou a responder por 76,5% da empresa, com o governo do Estado com a fatia restante.

“O grande aporte que a Foz do Brasil pode dar para a Saneatins é essa capacidade de investimento para suportar as metas de universalização”, afirmou o presidente da Foz do Brasil, Fernando Reis. Com o valor da Saneatins incluído, a Foz do Brasil fecha 2012 com financiamento total de R$ 1,3 bilhão.

Por: Beatriz Cutait
Fonte: Valor Econômico

Deixe um comentário