MP quer afastar prefeito de Palmas por ligação com Cachoeira e Delta

O procurador-geral de Justiça do Tocantins, Clenan Renaut de Melo Pereira, pediu ao Tribunal de Justiça do estado o afastamento do prefeito de Palmas, Raul Filho. O Ministério Público denunciou o prefeito, que é do PT, e mais 11 pessoas por crimes de formação de quadrilha, corrupção passiva, lavagem de dinheiro, apropriação indevida, dispensa e fraude de licitação e falsidade ideológica por causa de contratos da prefeitura com a Construtora Delta e com o bicheiro Carlinhos Cachoeira envolvendo mais de R$ 110 milhões. Entre os denunciados estão a primeira-dama e deputada estadual Solange Dualibe (PT), os irmãos dela, Pedro (ex-secretário de Governo) e Kênia (ex-presidente da Comissão de Licitação da prefeitura), além do próprio Cachoeira. A assessoria do prefeito de Palmas informou que ele só vai se manifestar “após ser notificado oficialmente”.

Executivo de Natal troca de mãos pela terceira vez em menos de 45 dias A capital do Rio Grande do Norte está novamente sem comando. O prefeito Paulinho Freire renunciou ontem ao cargo que ocupava desde 1º de novembro, após a Justiça afastar a então prefeita Micarla de Sousa, suspeita de integrar um esquema de corrupção na área da saúde. Quem vai chefiar a cidade até a posse do prefeito eleito em outubro, Carlos Eduardo (PDT), será o vereador Ney Lopes Júnior (DEM), que é vice-presidente da Câmara Municipal. Ao renunciar, Paulinho Freire, que era vice de Micarla, disse que deixa o cargo para assumir, em janeiro, uma vaga de vereador na Câmara Municipal de Natal, cargo para o qual foi eleito em 7 de outubro. “Não estou abandonando o barco. Cumpri a minha missão. Deixo o cargo para poder ser diplomado, pela Justiça Eleitoral, vereador da minha cidade”, explicou ele na carta de renúncia.

Fonte: Correio Braziliense

Deixe um comentário