Amazônia registra mais de 40 acidentes aéreos em 2012

Entre as causas mais comuns, estão perda de controle e falha de motor.  O primeiro caso deste ano ocorreu nesta sexta-feira, no Acre.

Em 2012, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) registrou 42 acidentes aéreos na Amazônia. O Estado campeão em ocorrências foi o Mato Grosso, com 17 casos, seguido do Pará e Amazonas, com 8 e 5 registros, respectivamente. Entre as causas, as mais comuns são perda de controle em vôo, falha de motor e colisão em vôo com obstáculo. Porém, nos dados estatísticos não constam ocorrências envolvendo atos ilícitos, aeronaves experimentais ou estrangeiras. A exclusão indica que os números podem ser ainda maiores.

Os vários motivos relacionados aos acidentes aeronáuticos, indicados em relatório da Anac, levam a pensar que falta de manutenção adequada nas aeronaves de pequeno porte, preparo aos novos tripulantes e condições estruturais não permitem vôos em total segurança.

O tenente-coronel Rangel, chefe do Sétimo Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa VII), da Força Aérea Brasileira, acredita que “cada ocorrência é um caso específico, mas a manutenção inadequada, associada à deficiência de aplicação de comandos, é responsável por vários acidentes”. O militar afirma que, para a segurança aérea ser eficiente, além da manutenção periódica, é necessário haver instrução aérea adequada e fiscalização.

As manutenções de aviões e helicópteros devem ser realizadas periodicamente e de acordo com especificações feitas pelos fabricantes. Muitas vezes, as indicações dos manuais são desrespeitadas por representarem custo às empresas proprietárias, que preferem intercalar as vistorias.

Outro fator responsável pelas ocorrências são as colisões com obstáculo, em sua maioria causados por pássaros ou copas de árvores. A proximidade entre os aterros e as pistas de pouso são praticamente um indicativo de que acidentes podem acontecer. As aves, atraídas por lixões próximos de aeroportos acabam entrando nas turbinas das aeronaves ocasionando quedas de aeronaves.

O primeiro caso de acidente aéreo na Amazônia em 2013 ocorreu nesta sexta-feira (11), no Acre. Um monomotor caiu no começo da tarde próximo ao Aeroporto Internacional Plácido de Castro, em Rio Branco. Segundo informações do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), pelo menos nove pessoas, incluindo duas crianças, estavam na aeronave. Não houve vítimas fatais.

Por: Izinha Toscano
Fonte: Portal Amazônia 

Deixe um comentário