Uso de termelétricas pode resultar em aumento de 2% a 3% nas contas de luz se não chover até abril, diz ONS

O governo calcula em R$ 400 milhões o custo nas contas de energia elétrica para o consumidor da utilização das usinas termelétricas motivada pela escassez de chuvas e pelo baixo índice dos reservatórios. Isso significa uma elevação de 2% a 3% nas contas em 2013, porém o aumento pode não acontecer se as chuvas voltarem à normalidade e não for necessário utilizar as termelétricas a partir de abril, foi o que explicou o presidente da Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), Hermes Chipp, durante a entrevista coletiva dada pelo ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, e dirigentes do setor elétrico após reunião do conselho.

Mesmo com a possibilidade de um aumento em função da falta de chuvas, o ministro garantiu que haverá redução de 20% nas contas de luz. A expectativa do governo é que a hidrologia seja favorável e que volte a chover, regularizando a situação dos reservatórios. Outro ponto destacado por Edison Lobão é que, no Rio Grande do Sul, a Petrobras está fazendo uma operação com a Argentina para abastecer a Usina Termelétrica de Uruguaiana.

O ministro também disse que, de maneira alguma, o governo vai deixar de fornecer gás para as indústrias para abastecer as usinas termelétricas.

Por: Jorge Wamburg
Fonte: Agência Brasil – EBC
Edição: Fábio Massalli

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*