Desmatamento na Amazônia aumenta 6% em um ano, aponta Imazon

Apesar de 61% da área florestal da Amazônia Legal estar coberta por nuvens, sobretudo nos estados do Amapá e Pará que apresentaram 93% e 80% de cobertura de nuvens, respectivamente, o Imazon registrou um aumento de 6% de desmatamento no local entre janeiro de 2012 e este ano. A degradação comprometeu 1 milhão de toneladas de CO2 equivalente.

As imagens Modis, utilizadas pelo satélite SAD detectaram informações de 35 km2 em 2013, no ano anterior, a análise foi possível em 33 km2 e a cobertura de nuvens foi de 88%.

Em janeiro de 2013, grande parte do desmatamento (63%) ocorreu no Mato Grosso, seguido pelo Amazonas (12%), Pará (9%), Roraima (9%) e Rondônia (7%). As florestas degradadas na Amazônia Legal somaram 69 km2, no mesmo período. Em relação ao mesmo mês do ano anterior, quando a degradação florestal somou 54 km2, houve um aumento de 28%.

Em cinco meses…

Já o desmatamento acumulado no período de agosto de 2012 a janeiro de 2013 totalizou 1.305 km2. Houve aumento de 118% em relação ao período anterior (agosto de 2011 a janeiro de 2012) quando o desmatamento somou 600 quilômetros quadrados.

A degradação florestal acumulada neste período atingiu 1041 km2. Houve uma diminuição de 27%, em relação a agosto de 2011 a janeiro de 2012.

As emissões de CO2 equivalentes comprometidas com o desmatamento totalizaram 68,5 milhões de toneladas neste ano, o que representa um aumento de 71% em relação ao mesmo perído do ano anterior período anterior.

Veja o estudo na íntegra (PDF)

Fonte: EcoD

Deixe um comentário