Mais de 40 mil vão disputar vagas de voluntário na Copa das Confederações

Ao todo, 40.065 candidatos disputarão 7 mil vagas do Programa Brasil Voluntário para atuar na Copa das Confederações de 2013. As inscrições foram encerradas no último sábado (16). De acordo com o Ministério do Esporte, se inscreveram homens e mulheres de 18 a 85 anos de mais de 30 nacionalidades. As únicas exigências eram: ter no mínimo 18 anos de idade, residir no Brasil e ter disponibilidade de horário.

Os voluntários selecionados irão atuar no suporte à gestão, operação do evento e ao apoio ao turista. Algumas características serão levadas em consideração para a seleção: idiomas falados além do português, experiências anteriores de voluntariado, formação acadêmica, cursos relacionados às áreas de atuação e habilidades específicas.

O resultado da seleção será comunicado via e-mail e pela rede social Brasil Voluntário, do dia 20 de fevereiro até o dia 1º de março. Depois, os selecionados irão, do dia 1º de março a 31 de março, fazer capacitação a distância, em uma plataforma online.

O treinamento presencial ocorrerá de 20 de abril a 11 de maio nas cidades em que o inscrito optou atuar como voluntário. Nesta fase, os 7 mil voluntários serão distribuídos e capacitados nas seis cidades-sede da Copa das Confederações.

Aqueles que não forem selecionados continuarão na lista de reserva e poderão ter a chance de participar das ações de apoio na Copa do Mundo de 2014, quando serão escolhidos 50 mil voluntários.

No primeiro processo seletivo, da Copa das Confederações, que ocorre de 15 a 30 de junho, além dos 7 mil, mais 4,9 mil voluntários de Brasília e do Rio de Janeiro participarão das cerimônias de abertura e encerramento, junto com os voluntários selecionados pela Federação Internacional de Futebol (Fifa).

Os selecionados pelo Programa Brasil Voluntário não irão receber remuneração. Terão direito a uniforme, alimentação, passe para transporte e seguro de responsabilidade civil e acidentes pessoais. Aqueles que concluírem o treinamento receberão certificado emitido pela Universidade de Brasília (UnB).

Por: Mariana Tokarnia
Fonte: Agência Brasil – EBC
Edição: Carolina Pimentel

Deixe um comentário