Nível do Rio Acre tem nova queda

O nível de água do Rio Acre das regiões ribeirinhas nas áreas com risco de alagamento teve nova queda ontem (15) e a marca registrada caiu para 11,37 metros. Segundo o coordenador municipal da Defesa Civil, George Santos, a situação atual é boa, mas ainda há que se manter um estado de monitoramento e observância, pois fevereiro e março são meses chuvosas na região.

A Defesa Civil suspendeu o plano de contingência e as seis famílias – 27 pessoas – puderam retornar às suas casas. De acordo com a coordenadoria municipal, o abrigo continuará em manutenção para prevenção contra um novo alagamento. As famílias estavam alojadas no Parque de Exposições Agropecuária Castelo Branco, em Rio Branco. Elas tinham sido retiradas de casa por morarem em regiões de possível inundação.

O nível da água do Rio Acre estava em 12,74 metros na tarde de quinta-feira (14). A medição do rio chegou a 14,12 metros na segunda-feira (11).

Santos disse que municípios do Alto Acre, onde os riscos de enchentes são maiores como Assis Brasil, Brasileia e Xapuri, apresentam situação de normalidade para esta época do ano. Ele acrescentou que em Brasileia é possível constatar queda no nível do rio. Devido ao período, a vazante não indica que será contínua.

Em 2012, ano da maior cheia da história do Acre, Brasileia foi a cidade mais afetada de todo estado. O município de 21.398 habitantes, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), teve cerca de 6 mil pessoas afetadas. Toda parte baixa da cidade foi alagada. Em alguns pontos próximos ao rio, lojas e casas de Brasileia foram totalmente cobertas.

Fonte: Agência Brasil – EBC
Edição: Fábio Massalli

Deixe um comentário