Em Castelo dos Sonhos, uma avenida e muita violência

O roteiro de quem cruza pela BR-163 a partir do Pará não está restrito aos perigos próprios da rodovia. Grilagem de terras, garimpos clandestinos e extração ilegal de madeira ainda contam a história de boa parte dos municípios do sul do Estado, uma região que, 40 anos atrás, foi promessa de fortuna e vida boa para quem se dispusesse a desbravá-la e, claro, derrubar suas árvores. As fortunas vieram, mas para poucos.

Do eldorado prometido pelo governo militar, sobraram vilarejos abandonados à própria sorte, como o de Castelo dos Sonhos, distrito que pertence ao município de Altamira (PA). Castelo, que ostenta uma paisagem de faroeste em sua única avenida, é o distrito brasileiro mais distante de sua sede. Está a 950 km de Altamira. Cercado de beleza natural, o vilarejo transformou-se em terra de pistoleiros, onde fazendeiros são constantemente acusados de encomendar a morte de pessoas por mixarias como R$ 100, R$ 200.

Leia também: Lama da BR-163 é alternativa ao caos de Santos

Por R$ 100, tratores tiram caminhões dos atoleiros

Produtores de Sorriso pedem pedágios

Com 15 mil habitantes, Castelo dos Sonhos ainda não conseguiu sua emancipação. Dada a sua distância de Altamira, está muito mais ligado a Novo Progresso (PA) e Guarantã do Norte (MT).

“Castelo mudou. Não é mais violento como era. A coisa só complica mesmo se você procurar as bocas de inferno. Lá, ninguém respeita ninguém e sua vida não vale um tostão”, diz “seu” Dirceu, dono da Pousada Paraíso Verde. Ele se refere a um punhado de botecos da avenida, onde mulheres ficam sentadas ao lado de aparelhos de som, à espera de interessados.

O povo de Castelo dos Sonhos anda indignado com a violência da cidade, diz Dirceu. No mês passado, a população decidiu fazer justiça, depois de ser acordada por um homem ensandecido. Ele chegou em sua casa e começou a matar seus animais. A esposa, apavorada, fugiu e deixou o filho dormindo. O homem matou seu próprio filho. Foi preso.

Revoltado, um grupo de pessoas foi até a cadeia e pediu que soltassem o assassino, para que fosse linchado. O delegado resistiu. A população, fora de controle, começou a quebrar as paredes do presídio. O homem foi encontrado. “Ele foi levado para fora. Foi surrado e esquartejado. Depois, atearam fogo nos seus pedaços”, diz Dirceu. “Aqui você tem que ficar na sua casa, sossegado. Não vai sair por aí, porque senão arruma confusão. Castelo dos Sonhos é um lugar muito bom para se viver.”

Fonte: Valor Econômico

Deixe um comentário

33 comentários em “Em Castelo dos Sonhos, uma avenida e muita violência

  • 22 de fevereiro de 2015 em 16:55
    Permalink

    estou procurando pelo meu irmão Aparecido andré que não vejo desde 2004,ele morava ai em castelo de sonhos,tinha serraria ai na época,ele tem um filho por nome de cleber,sua esposa se chama mara.antes ele morava em guarantã do norte.se alguem conhecer ele por favor mande um email.ou peça para ele ligar.meu celular é 98220659.obrigadoi

    Resposta
    • 13 de novembro de 2015 em 9:05
      Permalink

      Sera se nao é o Cidinho q tem madeireira no para?

      Resposta
  • 29 de março de 2015 em 15:29
    Permalink

    Ola estou a procura do meu irmão WILKER SANTANA DE AMARAL quem conhecer por favor mande um email para marcyta_nu@hotmail.com ficarei agradecida

    Resposta
  • 29 de março de 2015 em 15:36
    Permalink

    Ola sou marcia estou a procura do irmão Wilker Santana de Amaral ele esta morando em castelo dos sonhos, quem conhecer por favor me mande como entrar em contato com ele no email marcyta_nu@hotmail.com um abraço.

    Resposta
  • 14 de fevereiro de 2017 em 16:22
    Permalink

    Boa tarde. Procuro noticias do meu ex cunhado Ademir José da Rosa de Nobres /Lucas do Rio Verde em MT. Foi casado com a Creusa da Silva. Ele é natural de Toledo Paraná. E tem o Apelido de Didi.
    Estamos sem noticias a mais de 1 ano.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*