Governador do Acre pede levantamento sobre imigração ilegal de haitianos

O governador do Acre, Tião Viana, determinou hoje (5) que seu secretariado verifique de perto a situação dos imigrantes ilegais haitianos, que voltaram a entrar em massa no estado pelas cidades fronteiriças do Alto Acre: Brasileia, Assis Brasil e Epitaciolândia. Por dia, entram no Brasil pela cidade de Brasileia 50 haitianos.

Foram enviados para a região os secretários de Justiça e Direitos Humanos, Nilson Mourão, de Segurança Pública, Ilgo Rene Graebner, e de Desenvolvimento Social, Antônio Torres.

Segundo a assessoria do governador, ontem e hoje entraram pela região de fronteira entre Iñapari, no Peru, e Assis Brasil pelo menos 210 haitianos. No ano passado, essa era a principal porta de entrada dos imigrantes ilegais no estado, mas foi fechada por ações da Polícia Federal e soldados da Força Nacional.

Pelo último levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o município de Assis Brasil tem 6.072 habitantes e a infraestrutura urbana é precária. Conforme relato da assessoria do governador, a praça da cidade está superlotada de haitianos.

Hoje o governador Tião Viana visitou a região e viu de perto a situação dos imigrantes haitianos. O assunto não estava na pauta, mas, diante da gravidade do que viu, o governador determinou que os secretários façam um levantamento da situação dos imigrantes ilegais no Alto Acre.

A ação de traficantes de haitianos no Acre já foi comprovada. Por isso, a questão agora deixa de ser meramente de ajuda humanitária. O governo do estado reconhece que, sozinho, não tem recursos suficientes para bancar a alimentação dos haitianos que já estão nessas três cidades do Alto Acre. Desde o ano passado, o governo federal desenvolve ações de apoio ao estado, repassando recursos e alimentos. Além disso, os ministérios da Justiça e do Trabalho procuram liberar o mais rápido possível o visto provisório e a carteira profissional para os haitianos que queiram permanecer no Brasil.

O secretário Nilson Mourão informou à Agência Brasil que a concessão de vistos caiu para dez por dia. Segundo ele, com o pouco efetivo de que dispõe, a Polícia Federal não tem como conciliar a vigilância de fronteira com o trabalho de legalização dos haitianos.

Por: Marcos Chagas
Fonte: Agência Brasil – EBC
Edição: Nádia Franco

Deixe um comentário

Um comentário em “Governador do Acre pede levantamento sobre imigração ilegal de haitianos

  • 10 de abril de 2013 em 11:46
    Permalink

    Exmo. Sr. Governador do Acre,Sebatião Afonso Viana Macedo Neves(Tião Viana)venho sugerir sobre ao caso dos imigrantes do Haiti, que no caso posso dar um oportunidade para o rapaz repórter,caso ele queira morar na minha cidade Uberaba MG (triângulo mineiro)Inclusive O Sr.Fez parte Da UFTM daqui. Só que no momento não tenho como pagar a passagem dele.Tive pena dele porque se ele é graduado, ele tem chances de conseguir alguma coisa por aqui.Ou se tem uma profissão permanente fica bem mais fácil.Não sendo indiscreto da minha parte, gostaria que verificasse a ficha pessoal dele(antecedentes) ou se tem alguma doença oriunda, epidêmica do país dele. Bom depois dessas condições,pesso que O encaminhe e entre em contato comigo via Email ou pelo(xx)(34)8853 8190. caso interesse instrui ele para tudo ocorra bem. Pode ficar ciente que sou apenas uma pessoa humana e voluntário que gostaria de fazer algo para ajudar. Aguardo resposta o mais breve possível.

    Atenciosamente,
    José Joaquim pereira

    Uberaba, 10 de abril de 2013

Fechado para comentários.