MPF/PA se compromete a participar das negociações pela melhoria da saúde indígena

Procurador-chefe da Procuradoria da República no Pará vai tentar estabelecer um diálogo entre os responsáveis pela saúde indígena e as lideranças que ocupam prédios públicos em Belém em protesto contra descaso do governo

Procurador-Chefe da PRPA e indígenas: em busca de diálogo com a Dsei Guamá Tocantins

O Ministério Público Federal no Pará (MPF/PA) comprometeu-se com lideranças indígenas do Pará a participar das negociações em busca de melhorias no atendimento à saúde indígena no Estado. O compromisso foi assumido em reunião realizada na sede do MPF/PA em Belém nesta quarta-feira, 24 de abril, entre o procurador-chefe da Procuradoria da República no Pará, Bruno Araújo Soares Valente, e lideranças indígenas que desde ontem ocupam na capital paraense a sede do Distrito Sanitário Especial Indígena (Dsei) Guamá Tocantins, no bairro da Cremação, e a Casa de Saúde Indígena, no distrito de Icoaraci.

Segundo os indígenas, a situação da saúde é caótica nas 186 aldeias atendidas pelo Dsei Guamá Tocantins, que abrange 2.112 famílias, distribuídas em 25 etnias predominantes, em um total de 7,1 mil indígenas atendidos. Lideranças das famílias prejudicadas relataram falta de medicamentos, de profissionais de saúde e de infraestrutura, como automóveis e mobiliário para os oito polo-base de atendimento.

“Entendemos a gravidade da situação e consideramos inadmissível que as famílias indígenas não tenham acesso ao atendimento básico de saúde”, criticou o procurador da República Bruno Araújo Soares Valente.

Os indígenas querem a destituição imediata da coordenadora do Dsei, Danielle Soares Cavalcante, com quem dizem não conseguir negociar. Soares Valente informou às lideranças que o MPF/PA não tem poder de interferir em decisões administrativas do Poder Executivo, como a manutenção ou não de um servidor no cargo ocupado.

No entanto, o MPF/PA pode tentar auxiliar na melhoria do diálogo entre os manifestantes e a coordenação da Dsei, explicou o procurador da República. Soares Valente anunciou que ainda nesta quarta-feira vai entrar em contato com a coordenadoria da Dsei para tentar dar início a um processo de negociação entre a Dsei e as lideranças indígenas.

Fonte: Ministério Público Federal (MPF/PA)

Deixe um comentário