ICV capacita técnicos da Empaer e prefeitura para realizar o CAR na região da Bacia do Alto Paraguai

A presença dos produtores rurais e das autoridades públicas do município do Alto Paraguai no último domingo (2), no projeto de assentamento Capão Verde, marcou o inicio do processo de implantação do Cadastro Ambiental Rural (CAR) na região.

Para auxiliar neste trabalho, no dec orrer desta semana, o Instituto Centro de Vida (ICV) realizou uma capacitação para técnicos da prefeitura e da Empresa Mato-Grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural do Estado de Mato Grosso (Empaer/MT), para que os dois órgãos possam prestar a assistência necessária na realização dessa atividade.

“O apoio é o resultado de um processo de diálogo, iniciado há mais de um ano”, disse Vinicius de Freitas Silgueiro, analista de Geotecnologias do ICV. Ele explicou que a capacitação está baseada em experiências anteriores do Instituto, com treinamento sobre os procedimentos para realizar o CAR passo a passo, apoiado por diversas ferramentas e softwares. Além da parte técnica, existe também um trabalho para mobilizar a sociedade, avaliar a situação dos projetos de assentamentos e poder, assim, elaborar um Plano de Recuperação de Áreas Degradadas (PRAD). “Uma vez a capac itação concluída, o ICV continuará oferecendo apoio técnico, incluindo um acompanhamento na elaboração do plano de trabalho que determinará os passos para a realização do CAR na localidade”, explicou Vinicius. No entanto, o analista ressalta que nem todas as propriedades possuem regularização fundiária, o que torna indispensável uma mobilização por parte do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra).

Irapuan Rodrigues da Silva, responsável local da Empaer que participou da capacitação, enfatizou a importância da legalização das propriedades para uma implantação mais eficaz do CAR, compromisso que a Empresa quer assumir com cada proprietário e produtor da região. “Além da questão legal que implica o novo Código Florestal, existe uma possibilidade d e acesso a créditos e recursos diversos, e a consciência de que estamos reparando erros passados”, disse o técnico agropecuário.

Jaime Sganzerla, chefe do Serviço de Inspeção Municipal, concorda com todos esses pontos, insistindo que a capacitação, da qual também participa, é fundamental, já que no local ainda não tinham representantes de órgãos públicos com experiência para realizar o trabalho. “Esse é apenas um começo para que a prefeitura possa iniciar a elaboração de ações e de uma agenda para a implementação do CAR na região”, ressaltou o médico veterinário.

De acordo com Weslei Butturi, técnico em Geotecnologias do ICV, o objetivo é implantar o CAR em 280 lotes dos Projetos de Assentamento (PA) Capão Verde (170) e Tira Sentido (110). Segundo os funcionários dos dois órgãos presentes na capacitação, o trabalho deve começar ainda este mês.

As atividades na região da Bacia do Alto Paraguai fazem parte do projeto Conservação das cabeceiras do Paraguai, desenvolvido pelo ICV com apoio da Ecosystem Alliance.

Por: Andrés Pasquis
Fonte: ICV

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*