PF indicia 29 no Acre por fraudes em licitações e desvio de verbas

 

A reportagem obteve com exclusividade cópia do inquérito da Operação G-7 que o delegado Maurício Moscardi, chefe da Delegacia Regional de Combate ao Crime Organizado da Polícia Federal no Acre, entregou na semana passada à desembargadora Denise Castelo Bonfim.

Diferente do que tem sido noticiado, foram indiciados 29 e não 22 empreiteiros e secretários do governo do Acre acusados de formação de cartel, falsidade ideológica, corrupção ativa e passiva, formação de quadrilha, fraude à licitação e desvio de verbas públicas.

Saiba mais: STF proíbe Tribunal de Justiça do Acre de julgar Operação G-7

A Operação G-7 foi deflagrada publicamente pela PF no dia 10 de maio. Dos 15 presos preventivamente, apenas Tiago Viana Neves Paiva, sobrinho do senador Jorge Viana e do governador Tião Viana, ambos do PT, está solto por ordem do Superior Tribunal de Justiça. Dos 14 presos, três estão internados no Pronto Socorro de Rio Branco.

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) iniciou correição no Tribunal de Justiça do Acre para apurar denúncia de infração disciplinar por parte dos desembargadores do Estado no caso da operação G7.

A medida foi determinada pela presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e do CNJ, ministro Joaquim Barbosa. A desembargadora Denise Castelo Bonfim, que analisa o inquérito, comunicou irregularidades.

Juízes auxiliares da Corregedoria do CNJ e servidores do conselho analisam tecnicamente os atos dos magistrados do Estado em relação às investigações da operação G7, sobretudo os procedimentos da Justiça de primeira e segunda instância do Estado no caso.

Na semana passada, a desembargadora enviou ofício ao CNJ e STF em que informou ter sofrido ameaça de morte. Ela também comunicou que o Tribunal de Justiça tentou votar os pedidos de liberdade de 14 dos 22 indiciados pela Polícia Federal no caso, sem competência para isso.

Pedidos de relaxamento de prisão foram levados para sessão do Pleno na semana passada, quando Denise Bonfim advertiu que, dos nove desembargadores presentes, incluindo o presidente do TJ, Roberto Barros, cinco tinham relação de parentesco com os indiciados.

A desembargadora disse que seus colegas estão incorrendo em “usurpação de competência”, pois a maioria está impedida ou sob suspeição para votar. Nova sessão para julgar os pedidos de relaxamento está marcada para esta manhã.

Lista dos indiciados

Narciso Mendes de Assis Júnior – empresário

Wolvenar Camargo Fillho – secretário de Obras

Carlos Takashi Sasai – presidente da Federação das Indústrias do Acre (Fieac)

João Francisco Salomão – vice-presidente da Fieac

Carlos Afonso Cipriano dos Santos – empresário

Assurbanipal Barbary de Mesquita – empresário e secretário Adjunto da prefeitura de Rio Branco

José Adriano Ribeiro da Silva – empresário

Marcelo Sanches Menezes – assessor da Secretaria de Habitação

Sérgio Yoshio Nakamura – empresário

Vladimir Camara Tomás – empresário

Gildo Cesar Rocha Pinto – diretor do Departamento de Pavimentação e Saneamento do Acre

Aurélio Cruz – ex-secretário de Habitação, atualmente assessor especial do governo do Acre

João Braga Campos Filho – empresário

Sérgio Tsuyoshi Murata – empresário

Thiago Viana Neves Paiva – sobrinho do senador Jorge Viana e do governador Tião Viana

João Oliveira de Albquerque – empresário

Rodrigo Toledo Pontes – empresário

Narciso Mendes de Assis – empresário

Keith Fontenele Gouveia – empresário

Acrinaldo Pereira Pontes – empresário

Neildo Franklin Carlos de Assis – empresário

Orleilson Gonçalves Cameli – empresário

Jorge Wanderlau Tomas – empresário

Ronan Zanforlin Barbosa – empresário

Paulo José Tenello Mendes Ferreira – empresário

Gerival Aires Negre Filho – empresário

Ricardo Alexandre de Deus Domingues

Adriano Sasai – empresário

Fabiano Sasai – empresário

Download

Cópia do inquérito da Operação G-7 que a Delegacia Regional de Combate ao Crime Organizado da Polícia Federal no Acre apresentou à desembargadora Denise Castelo Bonfim. O inquérito já foi enviado ao Ministério Público do Estado. Para ler ou baixá-lo, clique nos links dos volumes e apensos:

Volume 1 de 7

Volume 2 de 7

Volume 3 de 7

Volume 4 de 7

Volume 5 de 7

Volume 6 de 7

Volume 7 de 7

Apenso 5

Apenso 6

Apenso 7

Apenso 8

Apenso 9

Apenso 10

Apenso 11

Apenso 12.1

Apenso 12.  2

Apenso 12.3

Por: Altino Machado
Fonte: Terra Magazine/ Blog da Amazônia 

 

 

Deixe um comentário