Amazônia perdeu 184 Km² de floresta em junho; aumento de 437% em relação ao ano passado

O desmatamento na Amazônia, em junho de 2013, atingiu uma área de 184 quilômetros quadrados, o que representou aumento de 437% em relação a junho de 2012, de acordo com detecção do Imazon (Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia), sedidado em Belém (PA), divulgada na manhã desta quarta-feira. O desmatamento é caracterizado pela supressão total da floresta para outros usos alternativo do solo.

Em junho do ano passado, o desmatamento somou 34 quilômetros quadrados na região. Por causa da baixa cobertura de nuvens, o Imazon monitorou 88% da Amazônia em junho 2013, enquanto, em junho 2012, havia mais nuvens e foi possível monitorar 73% do território.

O desmatamento acumulado no período de agosto de 2012 a junho de 2013 totalizou 1.838 quilômetros quadrados. Houve aumento de 103% em relação ao período anterior (agosto de 2011 a junho de 2012) quando o desmatamento somou 907 quilômetros quadrados.

Em junho de 2013, o desmatamento ocorreu principalmente no Pará (42%), Amazonas (32%), Mato Grosso (18%) e Rondônia (5%). As florestas degradadas na Amazônia Legal somaram 169 quilômetros quadrados em junho de 2013. Em relação a junho de 2012, quando a degradação florestal somou 15 quilômetros quadrados, houve um aumento de 1078%.

A degradação florestal acumulada no período (agosto 2012 a junho 2013) atingiu 1.462 quilômetros quadrados. Em relação ao período anterior (agosto de 2011 a junho de 2012), quando a degradação somou 1.974 quilômetros quadrados, houve redução de 26%.

Em junho de 2013, o desmatamento detectado pelo Imazon comprometeu 3,5 milhões de toneladas de CO2 equivalente. No acumulado do período (agosto 2012 a junho de 2013) as emissões de CO2 equivalentes comprometidas com o desmatamento totalizaram 97 milhões de toneladas, o que representa um aumento de 90% em relação ao período anterior (agosto de 2011 a junho de 2012).

Clique aqui para conferir o estudo completo.

Por: Altino Machado
Fonte: Terra Magazine / Blog da Amazônia 

Deixe um comentário