Projeto Rondon leva 600 universitários ao Pará e ao Maranhão

Com 30 municípios inscritos – 26 do Pará e quatro do Maranhão – o Projeto Rondon iniciou neste domingo (7) a Operação Forte do Presépio, que mobilizará 600 pessoas, entre estudantes e professores universitários, para levar às comunidades carentes ações de educação, saúde, cultura, comunicação, tecnologia e produção, meio ambiente e trabalho, direitos humanos e Justiça.

De acordo com os critérios do Projeto Rondon, os municípios escolhidos são considerados de baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) e, durante 15 dias, até o próximo dia 22, receberão equipes multidisciplinares de 60 instituições universitárias, formadas por dois professores e oito alunos, de forma a possibilitar a realização das diversas ações previstas.

As 60 equipes vão trabalhar divididas em dois grupos para cada município. As cidades escolhidas fazem parte dos programas Brasil sem Miséria e Território da Cidadania. Conforme os objetivos do projeto, funcionários das prefeituras, professores, profissionais de saúde e educação, além de líderes locais, atuarão como agentes multiplicadores dos conhecimentos difundidos pelos rondonistas.

Transporte, segurança, alimentação e hospedagem dos participantes estão a cargo do Centro de Instrução Almirante Braz de Aguiar, unidade militar da Marinha, e do 2º Batalhão de Infantaria de Selva, quartel do Exército. O projeto é realizado em parceria pelo Ministério da Defesa, com instituições de ensino superior selecionadas por meio de inscrição aberta na página do Rondon na internet.

Dois navios da Marinha realizarão ação cívico-social e de assistência hospitalar em comunidades ribeirinhas dos estados do Pará e do Amazonas, com a participação voluntária de 35 estudantes e professores universitários.

Os 30 municípios que recebem a operação do Rondon no Pará, são: Augusto Corrêa; Aurora do Pará; Bonito; Capitão Poço; Colares; Concórdia do Pará; Garrafão do Norte; Igarapé-Açu; Ipixuna do Pará; Irituia; Mãe do Rio; Maracanã; Marapanim; Nova Timboteua; Ourém; Santa Maria do Pará; Santo Antônio do Tauá; São Caetano de Odivelas; São Domingos do Capim; São Francisco do Pará; São João da Ponta; São João de Pirabas; São Miguel do Guamá; Tomé-Açu; Tracuateua e Vigia de Nazaré.

No Maranhão, os rodonistas estão presentes nos municípios de Centro Novo do Maranhão, Governador Nunes Freire, Maracaçumé e Maranhãozinho.

Por: Jorge Wamburg
Fonte: Agência Brasil – EBC
Edição: Nádia Franco

Deixe um comentário