Senador condenado é denunciado pela PGR por crime ambiental

Ivo Cassol (PP-RO) foi considerado culpado no STF pelo crime de fraude em licitação

Senador Cassol foi condenado no início do mês pelo STF por fraude em licitações Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil

Depois de ter sido condenado por fraude em licitação, o senador Ivo Cassol (PP-RO) é acusado agora de crime contra o meio ambiente e o patrimônio genético. A denúncia foi enviada no dia 31 de julho pelo ex-procurador-geral da República Roberto Gurgel, quando ainda ocupava o cargo.

O inquérito foi designado para a ministra Cármen Lúcia, que encaminhou na segunda-feira um comunicado a Cassol sobre a existência do processo. Assim que ele for notificado, passará a contar o prazo legal para que apresente defesa.

O senador foi condenado no último dia 8 pelo Supremo Tribunal Federal (STF) por crime de fraude em licitação. Os fatos ocorreram na época em que ele era prefeito de Rolim de Moura (RO), entre 1998 e 2002. A pena do senador foi fixada em quatro anos, oito meses e 26 dias de detenção em regime semiaberto. Ele também deverá pagar multa de R$ 201 mil.

O STF enviará ofício ao Senado Federal para que tome as providências cabíveis em relação a eventual perda do cargo parlamentar. Salomão da Silveira e Erodi Matt também foram condenados ao mesmo tempo de detenção em regime semiaberto e multa.

Cassol vai recorrer da decisão da corte assim que os autos do julgamento forem publicados. Segundo a assessoria do senador, ele discorda do resultado da votação e afirmou ter provas de que não houve fracionamento de licitações.

Fonte: Terra

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.