Justiça condena homem a 21 anos de prisão pela morte de indígena

Francisco Rodrigues foi condenado a uma pena bastante expressiva

O Ministério Público do Estado do Acre (MPAC), por intermédio do Promotor de Justiça Luis Henrique Corrêa Rolim, obteve a condenação de Francisco Rodrigues da Silva, conhecido como ‘Vida Louca’, a 21 anos de prisão, em regime fechado, pela morte de um indígena no município de Tarauacá.

O crime aconteceu em 10 março de 2010. Segundo consta no processo crime nº 0001978-49.2012.8.01.0014, o réu matou a pauladas, com dois golpes na cabeça, o membro da etnia Kaxinawá, João Francisco de Oliveira Kaxinawá. Ele foi condenado por homicídio duplamente qualificado (motivo torpe e impossibilidade de defesa da vítima).

O Promotor lembrou o empenho do MPAC para obter a condenação do réu, especialmente para que as qualificadoras fossem reconhecidas e que, com isso, houvesse uma majoração considerável da pena.

Ele ressaltou ainda que Francisco Rodrigues foi condenado a uma pena bastante expressiva e que a sentença traz tranquilidade para a população de Tarauacá, e confiança nas instituições. “O condenado já vinha aterrorizando a comunidade local há um bom tempo, causando grave perturbação à ordem pública, uma vez que é tido como o criminoso mais perigoso em toda região, autor de, além desse, de diversos outros crimes brutais, que ainda vão a julgamento”, ressaltou.

Fonte: O Rio Branco.Net

Deixe um comentário