Índios e quilombolas de Oriximiná (PA) lançam campanha em defesa de suas terras

Índios e quilombolas de Oriximiná, no Pará, lançaram na semana passada uma campanha pela identificação e regularização de suas terras e pelo cancelamento da autorização de exploração mineral na região. Para se solidarizar, basta enviar uma mensagem-modelo (disponível aqui) para a Fundação Nacional do Índio (Funai), Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), Instituto de Terras do Pará (Iterpa), Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e Ministério Público Federal (MPF).

A campanha, lançada durante a Semana de Mobilização Nacional Indígena, em Belém (PA), conta com o apoio da Comissão Pró-Índio e do Iepé e reivindica: a imediata publicação do relatório de identificação da Terra Indígena Kaxuyana/Tunayana, pela Funai e Terra Quilombola Alto Trombetas, pelo Incra; a agilização dos processos de regularização das terras quilombolas Jamari/Último Quilombo/Moura, Ariramba e Cachoeira Porteira por Incra e Iterpa; e o cancelamento das autorizações para a Mineração Rio do Norte realizar estudos e exploração mineral dentro das terras quilombolas, além da interrupção de qualquer atividade mineradora, inclusive pesquisas, antes de titulação.

Saiba mais sobre a situação dos índios e quilombolas de Oriximiná aqui.

Fonte: Repórter Brasil

Deixe um comentário