Copa do Mundo e plantas da floresta: palavras de um índio da Amazônia em Londres

Nixiwaka Yawanawá, un índio amazônico em Londres , descreveu Londres como uma cidade 'rica em história e cheia de fantasmas'. © Helen Saunders/Survival

Nixiwaka Yawanawá, um índio Yawanawá da Amazônia brasileira, veio a Londres para aprender o inglês, e em 2013 se juntou à Survival International para lutar pelos direitos indígenas. O Nixiwaka planeja gerar atenção para as ameaças a índios da Amazônia antes da Copa do Mundo da FIFA de 2014, enquanto o Brasil continua com seu ataque contra os direitos territoriais dos povos indígenas.

A terra dos Yawanawá – que significa ‘Povo da Queixada’ – está no Estado do Acre, oeste do Brasil, que é o lar de várias tribos, incluindo pelo menos 6 que estão isoladas. A maioria depende de suas terras para se sustentar fisicamente e culturalmente. Todos estão ameaçadas por um conjunto de projetos de lei controversos, que abririam territórios indígenas para mineração, barragens, bases militares e outros projetos industriais.

Em uma entrevista exclusiva para a Survival International, Nixiwaka oferece uma visão fascinante sobre a vida dos Yawanawá na floresta, o impacto devastador que a introdução de álcool teve na sua comunidade e o forte senso que sua tribo tem de responsabilidade ecológica.

Nixiwaka liderou uma manifestação da Survival International contra o ataque dos direitos indígenas. © Survival

Nixiwaka também revela:

– Como não-indígenas, inclusive missionários, forçaram os Yawanawá a mudar a maneira na qual a tribo orava, se vestia e falava, e chamaram seus rituais como ‘trabalho do demônio’.

– O conhecimento da floresta dos índios da Amazônia: por exemplo, a seiva de uma mistura de plantas chamada ‘Hukâshupa’ é usada como um perfume para atrair um amante.

– Receitas Yawanawá, que incluem um almoço típico de mandioca, bananas verdes e banana amassada.

– As percepções que o Nixiwaka tem de Londres: uma cidade ‘rica em história e cheia de fantasmas’.

– Seus pontos de vista sobre a destruição da floresta amazônica.

– Seu pedido, antes da Copa do Mundo de 2014 no Brasil, para que o governo brasileiro respeite os direitos dos povos indígenas, como os Awá, a tribo mais ameaçada da mundo.

Nixiwaka Yawanawá disse: ’Nossa terra é a nossa moradia, a nossa casa. Ela é nossa amiga, nossa companheira. Temos muito respeito por nossa terra, e nós temos a responsabilidade de cuidar da nossa mãe terra.

‘A Survival é muito importante para tribos, como a nossa, uma vez que é uma promessa de mudança. Nós não somos atrasados, ou primitivos: agora é hora de tomar nossas próprias decisões’.

Stephen Corry, diretor da Survival, disse, ‘As visões do mundo de Nixiwaka são representativas de muitas tribos, não só no Brasil, mas do mundo inteiro… tribos que foram brutalmente oprimidas – e até mesmo conduzidas à extinção – pela ganância material, políticas racistas e a marcha do chamado ’progresso’.

‘Com todos os olhos sobre o Brasil, em 2014, é essencial lembrar que o avanço econômico do Brasil tem um preço, que envolveu as terras e as vidas dos índios há séculos. ’Progresso’ real começa com o reconhecimento da diversidade de povos indígenas e o respeito de seus direitos humanos’.

Fonte: Survival

Deixe um comentário