Exposição homenageia a Reserva Extrativista Chico Mendes e os trabalhadores da floresta

Como parte da comemoração dos 24 anos da Reserva Extrativista Chico Mendes, no Acre, o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), o WWF-Brasil e o Governo do Estado do Acre promovem a Exposição Resex 24 Anos: Afirmando os Ideais dos Trabalhadores da Floresta, uma mostra fotográfica sobre o cotidiano da população local e as belezas naturais da segunda maior Unidade de Conservação (UC) brasileira em extensão. As imagens inéditas que fazem parte da exposição foram capturadas durante uma expedição realizada pelo ICMBio e pelo WWF-Brasil em setembro de 2013.

Com fotografias de Aurelice Vasconcelos (ICMBio), Fernanda Melonio (WWF-Brasil) e Leonardo Milano (ICMBio), o evento pretende mostrar a riqueza da biodiversidade existente na Resex e o dia-a-dia de seus moradores, assim como sensibilizar o grande público para a importância da manutenção da área. A abertura da exposição ocorreu na última sexta-feira, dia 09, na Biblioteca da Floresta, com a presença de vários moradores da UC.

Para que a comemoração seja estendida até o aniversário de 25 anos da Reserva, a mostra também terá uma edição itinerante dentro da Resex Chico Mendes, onde percorrerá os sete municípios do entorno da UC. A exposição fotográfica também será uma das atrações da Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), que ocorrerá em julho na Universidade Federal do Acre (Ufac).

De acordo com Silvana Souza, gestora da Reserva Extrativista Chico Mendes e curadora da Exposição, a unidade “representa um legado histórico de lutas do movimento socioambiental do Acre. O lançamento do evento no mês de maio tem um significado importante: trata-se de homenagem aos trabalhadores da floresta, homens e mulheres que arduamente construíram esta história”.

Para Ricardo Mello, coordenador adjunto do Programa Amazônia do WWF-Brasil, a exposição é uma oportunidade para “divulgar como as parcerias ente moradores e instituições têm feito das áreas protegidas do Acre um exemplo de desenvolvimento sustentável para o resto do país”.

Como funciona a Resex?

Em sua última entrevista, publicada pelo Jornal do Brasil na edição de 25 de dezembro de 1988, o sindicalista, seringueiro e ativista ambiental acriano Chico Mendes já afirmava a importância da criação de uma Reserva Extrativista na região do Vale do Acre, onde estão situados os municípios de Assis Brasil, Brasileia e Xapuri, sua cidade natal: “Vamos utilizar a selva de forma racional, sem destruí-la. Os seringueiros, os índios, os ribeirinhos há mais de 100 anos ocupam a floresta. Nunca a ameaçaram. Nas reservas extrativistas, nós vamos comercializar e industrializar os produtos que a floresta generosamente nos concede”.

Assassinado em dezembro de 1988, Chico Mendes não teve tempo de presenciar a criação da UC que foi batizada com seu nome em 12 de março de 1990. A Resex é formada por uma área de quase um milhão de hectares e abrange os municípios de Rio Branco, Capixaba, Assis Brasil, Brasileia, Epitaciolândia, Xapuri e Sena Madureira.

Sua área está organizada em 60 seringais, cujas 1,8 mil famílias possuem concessão de uso por meio de contrato coletivo em nome das Associações Representativas, com usufruto para filhos e netos. Para viver na Reserva, as famílias se comprometem a não realizar atividades predatórias, vivendo principalmente a base de atividades extrativistas. Sua fiscalização e administração são feitas pelo ICMBio, que decide as ações a serem desenvolvidas em conjunto com as cinco associações que representam os moradores.

Dentro da Resex Chico Mendes, o WWF-Brasil trabalha em conjunto com o ICMBio e outros parceiros no apoio ao manejo florestal comunitário, além de dar suporte à elaboração dos planos de manejo e à criação e capacitação do conselho gestor da unidade, propondo ferramentas, políticas e análises que promovam a melhoria do planejamento e gestão do Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC).

Serviço

Exposição Resex 24 Anos: Afirmando os Ideais dos Trabalhadores da Floresta

Local: Biblioteca da Floresta – Via Parque da Maternidade, s/nº – Centro, Rio Branco (AC).

Horário: de segunda a sexta-feira, de 8h às 21h.

Sábados, de 14h às 20h. Entrada gratuita.

Fonte: WWF Brasil

Deixe um comentário