Em imagens: O primeiro clube de futebol indígena do Brasil

 

Vem do norte do Brasil, no estado do Pará, o primeiro time de futebol indígena do Brasil.

 

Na tribo Gavião Kyikatêjê, que possui cerca de 300 povos indígenas, seus moradores são apegados a tradições, como a pintura dos corpos e a prática de jogos e esportes indígenas.

 

O Gavião Kyikatêjê Futebol Clube joga profissionalmente há cinco anos e neste ano foi o primeiro time de índios da Amazônia a competir na primeira divisão do campeonato estadual.

 

No início, o clube era composto apenas por índios, mas recentemente se tornou uma equipe mista.

No meio do estado do Pará, no norte do Brasil, está a aldeia da tribo Gavião Kyikatêjê, habitada por cerca de 300 povos indígenas.  Na imagem, moradores assistem a um jogo de futebol.  (Crédito: Daniel Rodrigues)

Os índios da tribo mantêm muitas tradições, como a pintura dos corpos e a prática de jogos e esportes indígenas.  Na foto, moradores indígenas da Kyikatêjê-Gavião se reúnem na selva.  (Crédito: Daniel Rodrigues)

Em 2013/2014, o time se tornou o primeiro clube de índios da Amazônia a competir na primeira divisão do campeonato estadual.  Na imagem, moradores assistem ao treino dos jogadores.  (Crédito: Daniel Rodrigues)

No início, os jogadores do time eram exclusivamente índios, mas atualmente recrutou jogadores não-indígenas e é uma equipe mista.  Na foto, membros do Futebol Clube Gavião Kyikatêjê jogam uma partida.  (Crédito: Daniel Rodrigues)

Hoje, quatro jogadores do grupo são índios.  Entre eles, o atacante Aru Sompre, a estrela da equipe.  Em destaque, o atacante e seus colegas em campo.  (Crédito: Daniel Rodrigues)

Os jogadores indígenas e não-indígenas vivem juntos na aldeia em uma casa de três quartos que pertence ao presidente do clube. Acima, jogadores comem e assistem futebol em casa. (Crédito: Daniel Rodrigues)

Fonte: BBC Brasil
Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.