Aécio recebe programa da sociedade civil para desenvolvimento sustentável da Amazônia

Candidato afirmou que será o presidente do desenvolvimento sustentável

Em campanha no estado do Pará hoje (20) o candidato à presidência Aécio Neves recebeu em mãos o documento que visa apoiar as políticas para a Amazônia criando uma conexão entre políticas públicas e investimentos adequados à complexidade regional. O “Amazônia e as Eleições 2014: oportunidades e desafios para o desenvolvimento sustentável” foi elaborado por Imazon, Amigos da Terra – Amazônia Brasileira e IPAM, entre outras instituições da sociedade civil que atuam na região.

“Endosso plenamente esse documento”, afirmou Aécio ao receber a plataforma, “meu objetivo é atingir desmatamento zero e isso é viável”.  Dois autores do documento participaram da apresentação: Roberto Smeraldi, da Amigos da Terra e Paulo Barreto, do Imazon, além do governador do Pará e candidato à reeleição Simão Jatene.

Da esq. para dir.: Simão Jatene, Aécio Neves, Fábio Feldmann (coord. de meio ambiente da campanha), Roberto Smeraldi (Amigos da Terra) e Paulo Barreto (Imazon)

O documento aponta as diferenças expressivas na melhora dos indicadores sociais entre Amazônia e o resto do país, demonstrando que a região acaba recebendo passivos sociais, ambientais e econômicos sem receber ao mesmo tempo benefícios equivalentes. Também ilustra como, ao longo dos últimos dez anos, o aumento do PIB agropecuário na região passou a estar associado à redução do desmatamento, algo que inverteu as tendências das décadas anteriores.

Para o setor agropecuário, por exemplo, será necessário investir em técnicas agropecuárias já disponíveis. Um investimento de cerca de R$ 1 bilhão por ano daria conta de suprir a demanda do aumento de consumo de carne até o ano 2022 melhorando a produtividade de um quarto da área de pasto mal utilizado. Isso geraria 39 mil empregos adicionais e de melhor qualidade. “Eu compartilho essa ideia de que aumentemos a produtividade da pecuária. Não podemos continuar com uma Amazônia que não é compensada por sua contribuição”, afirma Aécio.

O caso de Paragominas, que saiu da lista dos municípios que mais desmatam a Amazônia foi lembrado pelo candidato, que ressaltou a importância de mais que existam mais experiências como essa.

De acordo com IMAZON, as instituições que promovem a agenda de desenvolvimento amazônica “ainda não receberam resposta da candidata Dilma Roussef quanto à entrega da proposta para ela, mas isso pode ocorrer a qualquer momento.”

Fonte: Amazônia.org.br

Deixe um comentário