No Acre, fóssil de preguiça gigante é resgatado por pesquisadores

Cranio da preguiça atual em cima da ossada do crâncio da preguica gigante

A ossada fossilizada de uma preguiça gigante foi resgatada no Rio Clandless, afluente do Rio Purus, por pesquisadores da Universidade Federal do Acre (Ufac), em parceria com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Rio Branco (Sema).

O paleontólogo Jonas Filho disse que a ossada é de um Eremotherium (preguiça gigante) que habitou a região há cerca de 11 mil anos.

– É um dos maiores eremotérios já coletados e uma das ossadas mais completas desses animais encontradas na Amazônia. Em Belo Horizonte, já foram coletados ossadas mais completas desse animal pré-históricos – acrescentou o paleontólogo.

Eremotério era uma preguiça gigantesca, cujo tamanho poderia ser comparado a de um elefante de porte médio, que viveu durante os períodos Plioceno e Pleistoceno nas Américas do Sul e do Norte.

Pelo tipo de dentição, comia folhas em enormes quantidades utilizando sua língua comprida para obtê-las manejando os galhos com suas grandes e fortes garras.

– Como eram enormes, os eremotérios aparentemente não tiveram predadores naturais, embora muitos acreditem que teriam sido parte da dieta alimentar dos tigres-dentes-de-sabre, ursos das cavernas, lobos, enormes marsupiais carnívoros da mesma época, e doo próprioo Homo sapiens – explicou Jonas Filho.

Para a paleontóloga Andréa Maciente o achado é revertido de importante valor científico e do maior interesse para os estudos da megafauna da Amazônia.

A pesquisa deu-se a partir de uma notícia, acompanhada de algumas fotos e de um vídeo caseiro, elaborado por Dagoberto Alves.

– Verificada a autenticidade das fotos e do vídeo, julgamos necessário a realização imediata de uma ação que nos possibilitasse recuperar as partes já coletadas e outras que supostamente ainda estariam nas barrancas do Chandless. Isto necessitava ser realizado antes das próximas cheias – disse o pesquisador Edson Guilherme, da Ufac.

Mandíbula de preguiça gigante em processo de reconstituicao
Mandíbula de preguiça gigante em processo de reconstituicao

Por: Altino Machado
Fonte: Terra Magazine