Previsto para junho deste ano, Parque Rio Negro deve ser inaugurado apenas em dezembro

Obra, projetada para ser o novo ‘cartão postal’ da cidade, na orla do São Raimundo, Zona Oeste de Manaus, deveria ter sido entregue no mês de junho, no início da Copa do Mundo Fifa

Mesmo com a obra inacabada, moradores relaram a mudança de cenário (Evandro Seixas)

Com atraso de três meses, a obra do Parque Rio Negro, na orla do São Raimundo, Zona Oeste, está prevista para ser inaugurada em dezembro. Trabalhadores correm contra o tempo para aproveitar o verão e concluir a obra. No entanto, muitos detalhes de acabamento ainda estão por concluir. No local, serão mais de 730 metros de orla revitalizada. No projeto do parque, há previsão de mirantes, ciclovias e áreas de lazer.

A poeira e o calor têm causado algumas dores de cabeça aos moradores do São Raimundo que não chegaram a ser retirados do local para a reformulação da orla. Mesmo com as doenças respiratórias, os moradores pouco reclamam do problema. Estão mais ansiosos de ver a obra concluída.

Quem não foi retirado, mesmo com a obra inacabada, abre a janela e já se depara com outro cenário. Em setembro, em geral, a vazante deixava muito lixo próximo às palafitas que ficavam na orla e um odor forte. Agora, a vista do rio Negro é mais agradável, opinou uma moradora, que pediu para não ser identificada.

Segundo a Agecom, a previsão era que o Parque Rio Negro fosse entregue em junho. Mas a obra atrasou e só deve ser finalizada no final deste ano. A ideia é que o parque se torne num cartão postal da cidade.

A obra ficou conhecida como Prosamin 3 e incluiu cinco bairros: Aparecida, São Raimundo, Glória, Presidente Vargas e Centro. De acordo com o Governo do Estado, o investimento na bacia de São Raimundo é de US$ 400 milhões, sendo US$ 280 milhões do BID e US$ 120 milhões do Governo do Estado, como contrapartida.

Prosamim

Ainda segundo dados do Governo do Amazonas, o Prosamim retirou 2,9 mil famílias desde o segundo semestre de 2012 até 2014. Na primeira quadra do bairro São Raimundo, no Prosamin 3, há um conjunto de 234 apartamentos.

No total serão, segundo o Governo do Estado, 1.297 unidades habitacionais construídas no Prosamim 3. O bairro Aparecida será contemplado com o maior número de novas moradias, sendo 457 no total. Já no bairro Presidente Vargas, serão 390 unidades construídas; na Glória, 216; e no São Raimundo, 234.

Abrangência

A obra ficou conhecida como Prosamin 3 e incluiu cinco bairros: Aparecida, São Raimundo, Glória, Presidente Vargas e Centro. De acordo com o Governo do Estado, o investimento na bacia de São Raimundo é de US$ 400 milhões, sendo US$ 280 milhões do BID e US$ 120 milhões do Governo do Estado, como contrapartida.

Fonte: A Crítica

Deixe um comentário