Papel das indústrias extrativas no desenvolvimento sustentável é tema de debates

Entender como as indústrias extrativas podem contribuir para o crescimento sustentável e inclusivo e quais iniciativas são promovidas pela indústria para geração de empregos e renda foram temas discutidos nesta semana em Brasília.

No próximo ano, a Organização das Nações Unidas (ONU) deve estabelecer os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, e o extrativismo, segundo os participantes do evento, tem papel fundamental nesse processo.

“O evento trouxe diversos atores das indústrias extrativas, de governos, das organizações sociais, das comunidades que vivem próximo a locais explorados, universidades. Juntos, discutiram como as indústrias podem ajudar, por exemplo, no desenvolvimento social das comunidades, como fazem com que os impactos econômicos beneficiem os moradores”, disse Degol Hailo, consultor sênior do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) em Nova York.

O evento Diálogo sobre o Setor Extrativo e o Desenvolvimento Sustentável: Fortalecendo a Cooperação Público-Privada-Comunitária no Contexto da Agenda Pós-2015 foi o primeiro no mundo voltado a discutir o assunto. Participaram do encontro mais de 300 representantes de mais de 50 países. O extrativismo, segundo a ONU, representa 5% do Produto Interno Bruto (PIB) mundial e movimenta mais de US$ 1 trilhão nos países em desenvolvimento.

Para os participantes do evento, a indústria extrativa precisa se comprometer com a promoção do crescimento econômico e sustentável, a geração de empregos, a melhora do acesso a serviços básicos, e a promoção dos direitos humanos e da inclusão social.

Fonte: Agência Brasil – EBC
Edição: Jorge Wamburg

Deixe um comentário