No PA, protesto bloqueia entrada para canteiro de obras de Belo Monte

Rodovia Transamazônica está bloqueada desde a noite de sábado, 10. Associação de Povos Indígenas lidera a manifestação, segundo a PRF.

Um protesto iniciado na noite de sábado (10) bloqueia a entrada de veículos no canteiro de obras da Usina de Belo Monte, no quilômetro 600 rodovia BR-230, a Transamazônica, no sudoeste do Pará. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o protesto é organizado pela Associação dos Povos Indígenas Nativos Ribeirinhos do Médio Xingu. A Norte Energia, empresa responsável pela Usina de Belo Monte, condenou o bloqueio da rodovia em nota enviada à imprensa. A empresa afirma que o bloqueio foi realizado de forma violenta e não realizará negociação com os manifestantes enquanto perdurar o clima de ameaça e o bloqueio da estrada.

Os manifestantes anunciam uma extensa pauta de reivindicações e pedem a presença de representantes da usina e do Governo Federal para negociar a liberação da via. Segundo a PRF, a cada meia hora os manifestantes liberam o fluxo de veículos na rodovia, bloqueando apenas a passagem de veículos relacionados à usina, impedidos de seguir viagem em direção ao canteiro de obras de Belo Monte.

Confira a nota da Norte Energia na íntegra:

A Norte Energia condena o fechamento da rodovia Transamazônica por um pequeno grupo de indígenas citadinos iniciado neste sábado com o uso de violência.  A Empresa vem cumprindo todo o Plano Básico Ambiental – Componente Indígena (PBA-CI), tendo inclusive um comitê de acompanhamento integrado por todos os indígenas.  A Empresa não realizará negociação enquanto perdurar o clima de ameaça e o bloqueio da estrada.

Fonte: G1

Deixe um comentário