Ministério lança página na internet sobre importância da água na agricultura

A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Kátia Abreu, lançou na tarde desta quarta-feira (11) o hotsite Água na Agricultura, com o objetivo de disponibilizar informações sobre efeitos da falta de recursos hídricos na lavoura. O serviço disponibiliza soluções tecnológicas para o melhor uso da água na produção vegetal e na criação de animais. A página na internet também reúne pesquisas e dados organizados pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Agência Nacional de Águas (ANA), Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

De acordo com o presidente da Embrapa, Maurício Antônio Lopes, esta é só a primeira etapa de um projeto maior. A ideia, segundo ele, é ter informações qualificadas reunidas em um só espaço. “O projeto demonstra a grande capacidade que temos e a quantidade enorme e fantástica de informações disponíveis nas instituições. Com essa parceria a gente conseguiu reunir as informações para desenvolver esta versão da plataforma.”

Segundo Kátia Abreu, o objetivo é unir informações tecnológicas e presenciais, além de fazer com que esse conhecimento chega a quem precisa. “Os produtores rurais, muitos estão agora no planejamento da segunda safra de milho, de feijão, então será muito útil para eles, na hora de fazer o planejamento, quando esses números e dados estão à disposição”, disse. “São informações preciosas. As pessoas precisam conhecer que o Brasil está evoluindo e tem instrumentos para se precaver”, completou.

O hotsite também vai relacionar projetos de pesquisa que buscam maneiras para a capitação e armazenamento da água das chuvas para irrigação. De acordo com a ministra, a ideia cada vez mais é não ficar à mercê da chuva, sem saber se ela vem ou não. “Temos que aproveitar ao máximo as chuvas e fazer reservatórios. Np hotsite temos muitas opções para os produtores. As pessoas podem lançar mão para juntar água da chuva. Isso é um instrumento usado quase no mundo inteiro. Precisamos, com as crises, amadurecer, aproveitar e mudar as culturas que temos no dia a dia, e água de chuva precisa ser reutilizada.”

Fonte: Agência Brasil – EBC
Edição: Stênio Ribeiro

Deixe um comentário