Ministro da Integração vai ao Acre vistoriar cidades alagadas

O ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi, vai ao Acre na próxima sexta-feira (27) verificar a situação das regiões atingidas pela cheia do Rio Acre. Brasileia é a cidade mais atingida e está em estado de calamidade pública, com cerca de 700 famílias desabrigadas ou desalojadas na cidade e um total 2,2 mil pessoas atingidas, segundo o Corpo de Bombeiros.

A capital, Rio Branco, decretou hoje (24) situação de emergência. No total, 12 bairros foram atingidos. O governo do Acre estima que 700 pessoas tiveram de sair de suas casas, e 300 famílias afetadas pelas chuvas devem ser transferidas para abrigos públicos ainda hoje (24).

As medições do Rio Acre em Brasileia, Epitaciolândia, Assis Brasil e Xapuri – no chamado Alto Acre – confirmaram, segundo o governo, que a região passa pela maior enchente registrada em sua história. Em Xapuri, que também está em estado de alerta, pelo menos 165 famílias estão desabrigadas ou desalojadas.

Em Assis Brasil, na fronteira com o Peru, a cheia do Rio Acre atingiu pelo menos 140 casas, mas a situação já foi controlada, segundo os bombeiros.

O governo não divulgou os números de atingidos pelas chuvas em Epitaciolândia. A região do Alto Acre chegou a ficar sem energia ontem (23), mas o fornecimento já foi restabelecido. De acordo com o governo, estão sendo distribuídos alimentos, medicamentos e colchões às famílias desabrigadas.

Fonte: Agência Brasil – EBC
Edição: Jorge Wamburg

Deixe um comentário