Dois presos são encontrados mortos no complexo de Pedrinhas, no Maranhão

Este é o terceiro caso de morte de detento no sistema penitenciário do estado neste ano

Dois detentos foram encontrados mortos na manhã desta sexta-feira no Centro de Detenção Provisória (CDP), unidade do Complexo Penitenciário de Pedrinhas, em São Luís (MA). Os presos – que estavam numa cela com outros 11 detentos – foram identificados como Rogério de Jesus Correia e Otávio de Jesus Ferreira, o “Carnicinha”.

Por meio de nota, a Secretaria de Justiça e Administração Penitenciária (Sejap) confirmou as mortes, mas não esclareceu de que forma os detentos foram assassinados nem a que crimes eles respondiam.

Segundo a Sejap, “no momento dos crimes, 11 presos estavam na cela”. A secretaria informou que eles “serão encaminhados para exame de corpo de delito, e em seguida autuados em flagrante pelo duplo homicídio”.

As visitas de familiares foram suspensas no CDP. Com essas já são três as mortes de detentos no sistema penitenciário do Maranhão neste ano – as três em Pedrinhas.

No dia 5 de janeiro, o preso Jocean Soares Dantas morreu, ao tentar fugir e ser baleado por um vigilante, na Casa de Detenção (Cadet).

O sistema prisional maranhense vive uma crise desde o fim de 2013, ano em que 60 presos morreram no Maranhão, segundo o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), e em que foram registradas várias rebeliões, com mortes e decapitações.

No ano passado, mesmo com a segurança dos presídios reforçada pela Força Nacional (FN) – que continua no Estado –, ocorreram 24 mortes de detentos (19 na capital e 5 no interior).Veja a nota da Sejap sobre as duas mortes de ontem no CDP:

“A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária vem a público informar que:

1 – Dois presos foram mortos numa das celas do Centro de Detenção Provisória de Pedrinhas (CDP), na madrugada desta sexta-feira (13);

2 – No momento dos crimes, 11 presos estavam na cela. A Sejap determinou a apuração imediata do episódio.

3 – As investigações estão sendo conduzidas pela Delegacia de Homicídios. Os detentos serão encaminhados para exame de corpo de delito, e em seguida serão autuados em flagrante pelo duplo homicídio.”

Fonte: O Globo

Deixe um comentário