Por falta de ambulância, idosa é levada para posto em rede por 6 km no MA

Em vários trechos, a estrada estava submersa pela água

Sem ambulância, uma idosa de 67 anos com câncer passou mal, precisou de atendimento médico e teve de ser transportada em uma rede por cerca de 6 km para conseguir socorro na cidade de Bacabal (MA), no último domingo (22). A mulher, identificada apenas como Alaíde e que tem a doença há oito anos, reside no povoado de Centro dos Cordeiros, zona rural do município.

O transporte da idosa foi gravado por moradores em um vídeo e mostra a dificuldade de sair do povoado em dias de chuva. O percurso de 6 km foi feito todo a pé, com ajuda de outros moradores, que levaram nas costas a madeira que sustentava a rede e a idosa. Em vários trechos, a estrada estava submersa pela água.

A família da mulher afirma que pediu ajuda ao Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) por duas vezes, mas nenhuma ambulância apareceu. Sem alternativa, o transporte da idosa foi feito com uma rede.

“Liguei no sábado (21) pela manhã e liguei no domingo. Disseram que não tinham como vir porque era longe, a estrada era ruim e estava chovendo. O funcionário me informou que existiam quatro ambulâncias lá, mas três estavam quebradas e uma estava dando suporte na rua, atendendo a população”, disse a nora da idosa, Franciane Sousa, em entrevista à “TV Mirante”.

A família informou que a idosa está internada no Hospital do Câncer do Maranhão, em São Luís, em estado grave.

Nesta sexta-feira (27), a secretária de Saúde de Bacabal, Márcia Regina de Souza, disse que a equipe de saúde do Samu se deslocou até um local próximo ao distrito de Brejinho, mas a situação das estradas impossibilitou a chegada até a residência da paciente.

“As estradas estavam intransitáveis, sem condições até de passar uma carroça, e a equipe tentou chegar ao Brejinho, mas não conseguiu, porque estava tudo alagado. Fez um novo contato e conseguiu chegar ao povoado de Boa Vista da Tábua, onde a água já estava mais baixa, e lá a idosa foi colocada na ambulância. Infelizmente, parte do percurso teve de ser feito desta forma porque as condições climáticas não colaboraram”, justificou a secretária.

Ela não quis comentar o pedido da família da idosa no sábado (22). A prefeitura informou que os acessos aos distritos de Brejinho e de Boa Vista da Tábua são por estradas de asfalto, mas que a região possui muitos açudes, riachos e rios que transbordaram com a intensa chuva que ocorreu no último fim de semana.

A prefeitura disse ainda que são feitos serviços de terraplanagem nas estradas vicinais dos povoados para facilitar o acesso de veículos, mas que, no período de chuvas, por conta dos reservatórios de água e dos mananciais, a região fica alagada.

Por: Aliny Gama
Fonte: Universo Online

Deixe um comentário