Vigilância sanitária do Amazonas investiga morte de 20 animais depois de vacina

A Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas enviará hoje (13) uma equipe técnica para a cidade de Anamã, a 130 quilômetros de Manaus, para investigar o que ocasionou a morte de 20 animais de estimação depois de serem vacinados contra raiva.

A campanha de imunização começou segunda-feira (9) de manhã. Conforme os animais iam passando mal, os donos acionavam a Secretaria de Saúde do município. À tarde, a campanha foi suspensa. A fundação foi notificada ontem (11) da morte de 10 cachorros e 10 gatos entre os 57 animais imunizados no município, que tem cerca de 10 mil habitantes.

Depois de suspender a campanha, a Secretaria de Saúde municipal enviou as vacinas para análise pelo Laboratório Central de Saúde Pública do Amazonas. Segundo a vigilância do estado, não houve notificação de casos parecidos em outras cidades. A vacina antirrábica é adquirida pelo Ministério da Saúde e enviada para os estados, e estes a repassam aos municípios.

De acordo com nota da Vigilância Sanitária, o Instituto de Tecnologia do Paraná, responsável pela vacina, informou que em 2014 foram produzidos 10 milhões de doses e que não houve nenhum registro de reação adversa, nem de óbito associado à imunização, até o caso de Anamã.

A campanha antirrábica tinha sido antecipada em municípios que possivelmente sofrerão com as cheias dos rios, entre os quais incluem-se Anamã, Autazes, Barcelos, Humaitá, Nhamundá, Presidente Figueiredo e Uarini. Segundo a fundação, não houve notificações de mortes dos animais nas outras cidades.

Por: Aline Leal
Fonte: Agência Brasil – EBC
Edição: Stênio Ribeiro

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*