Amapá poderá receber investimento europeu em obras de infraestrutura

Proposta foi apresentada por autoridades francesas na Assembleia do AP. Investimentos são a ‘fundo perdido’ na saúde, educação, turismo e estradas.

Os 16 municípios e o estado do Amapá poderão ter investimentos até 2020 de recursos europeus para construção de hospitais, escolas, turismo e rodovias. A proposta foi apresentada nesta segunda-feira (29) na Assembleia Legislativa do Amapá (Alap) por uma comitiva de representantes da Guiana Francesa.

A intenção é chamar atenção das autoridades públicas amapaenses para possibilidade de conseguir recursos a “fundo perdido”, ou seja, sem perspectiva de reembolso financeiro.

O crédito faz parte do programa operacional “Amazônia”, aprovado em 2008 pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (Feder) e efetivado em 2014. Foram disponibilizados 17,1 milhões de euros para investimentos no Amapá, Pará e Amazonas, no Brasil; Suriname e Guiana Francesa. As regiões são contempladas por estarem em desenvolvimento e pela proximidade com o Platô das Guianas.

De acordo com o membro da comitiva francesa, Alain Craïs, as cidades e o estado poderão conseguir os recursos através de apresentação de projetos. O programa tem previsão de durar até 2020. O Amapá ainda não tem nenhum pedido registrado.

“É um programa com dinheiro de ajuda a fundo perdido para saúde, educação, turismo e infraestrutura de estradas. Não existe uma previsão específica para cada região (…) Para construção de um hospital, por exemplo, a secretaria de Saúde faz o projeto, apresenta ao governador e depois é enviado a Guiana Francesa para avaliação. No caso de Oiapoque, é importante uma unidade de saúde e educação que tenha atendimento em francês e português”, comentou Craïs.

Para o presidente interino da Comissão de Relações Exteriores da Assembleia, Paulo Lemos (PSOL), a proposta francesa é uma oportunidade de “driblar” a crise financeira vivida pelo Amapá.

“Passamos por uma crise econômica muito forte e com esse programa, que disponibiliza recursos para investir no Amapá, Suriname e Guiana Francesa, não podemos perder essa oportunidade”, comentou Lemos.

A comitiva francesa deverá ficar até terça-feira (30) no Amapá para apresentar o programa “Amazônia” a autoridades amapaenses, entre elas o governador Waldez Góes (PDT) e o prefeito de Macapá Clécio Luís (PSOL).

Por: Abinoan Santiago
Fonte: G1

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*