Tocha Olímpica vai passar por 11 cidades da Amazônia Legal

Belém, Boa Vista, Cuiabá, Imperatriz, Manaus, Macapá, Porto Velho, Rio Branco, São Luís, Santarém e Palmas já estão confirmadas

A 399 dias para a abertura dos Jogos do Rio 2016, o comitê Organizador Rio 2016 lançou nesta sexta-feira (3) a tocha dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro e a rota de revezamento. Inicialmente, a Tocha Olímpica vai passar por dez cidades da Amazônia Legal. A lista completa das cidades que receberão o Revezamento da Tocha Olímpica Rio 2016 será revelada no início de 2016.

O Fogo Olímpico chegará a Brasília em maio, iniciando o percurso de cerca de 28 mil quilômetros, e seguirá pelas regiões Centro-Oeste, Nordeste, Norte, Sul e Sudeste. As cidades da Amazônia Legal que receberão a tocha são Belém, Boa Vista, Cuiabá, Imperatriz, Manaus, Macapá, Porto Velho, Rio Branco, São Luís, Santarém e Palmas. A tocha, desenhada pela agência de design Chelles & Hayashi, é branca, com detalhes em cores que simbolizam a natureza do Brasil.

De acordo com o Comitê Organizador Rio 2016, 12 mil pessoas participarão do revezamento da tocha por todo o país, em percursos de cerca de 200 metros. No total, a tocha será recebida em 300 cidades – 83 delas apresentadas nesta sexta-feira –, mas o comboio poderá ser visto passando por mais 200 municípios.

Preparação de Manaus

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, destacou que a passagem da tocha peça capital amazonense será um momento tão sublime como a abertura das próprias Olimpíadas. “As Olimpíadas trazem uma série de fatos que iniciaram com a escolha de Manaus para sediar os jogos na Arena da Amazônia e, assim conquistarmos o selo olímpico. Depois, temos toda a preparação e com a passagem da tocha, recebemos o espírito olímpico que contagia toda a população” disse Arthur Virgílio

Em março de 2015, Manaus foi confirmada como subsede dos Jogos Olímpicos Rio 2016, para receber seis jogos de futebol nos dias 4, 7 e 9 de agosto do próximo ano, na Arena da Amazônia – um dos palcos da Copa do Mundo do Brasil. Para o prefeito, este foi o marco para que a cidade entrasse de vez no clima olímpico.

O diretor presidente da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e eventos (Manauscult) e coordenador do Comitê Olímpico Municipal, Bernardo Monteiro de Paula, enfatizou a aptidão da cidade para sediar grandes eventos e garantiu que Manaus terá uma grande festa para receber a tocha. “Estamos a praticamente um ano das Olimpíadas e aguardamos ansiosos por isso. Sabemos que será uma grande festa nos moldes da Copa, que já inicia entre os meses de abril e maio, data prevista para a passagem da tocha pelo Amazonas”, disse Bernardo, ao elogiar a participação do povo amazonense em grandes eventos.

O coordenador do Comitê Olímpico Estadual, Mario Aufiero, destacou o entusiasmo com a passagem da tocha pela subsede amazonense. “Inicialmente foram anunciadas 83 cidades, mas muitas outras receberão a passagem da tocha. Em Manaus, a tocha irá pernoitar e isso vai aumentar o sentimento de união, amizade e espírito olímpico” disse o coordenador.

O Revezamento da Tocha Olímpica Rio 2016 vai durar de 90 a 100 dias, após a tradicional cerimônia de acendimento da chama Olímpica na cidade grega de Olímpia, berço dos Jogos da Antiguidade. Serão em torno de 12 mil condutores da tocha, com a chama percorrendo cerca de 20 mil quilômetros por estradas e vias brasileiras e 10 mil milhas aéreas.

O Revezamento da Tocha Olímpica se encerrará no dia 5 de agosto de 2016, quando o último condutor da tocha acenderá a Pira Olímpica durante a cerimônia de abertura dos Jogos, no Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro. Os destinos finais para cada dia foram escolhidos para que a rota pudesse atingir o maior número possível de brasileiros dentro da duração estimada do Revezamento da Tocha Olímpica Rio 2016.

Ao longo dos próximos dois meses, o Comitê Organizador dos Jogos e os Patrocinadores Oficiais do Revezamento da Tocha Olímpica Rio 2016 (Coca-Cola, Nissan e Bradesco), anunciarão suas campanhas públicas para selecionar em todo o Brasil aqueles que terão o privilégio de conduzir a Chama Olímpica.

A Chama Olímpica

Os gregos da Antiguidade consideravam o fogo um elemento divino e mantinham chamas perpétuas acesas em frente a seus principais templos, como o santuário de Olímpia, onde aconteciam os Jogos Olímpicos da Antiguidade. A chama era acesa usando os raios do sol, para assegurar sua pureza, e uma skaphia, espécie de espelho côncavo que converge os raios para um ponto específico. Na Era Moderna, essa mesma cerimônia é reproduzida em Olímpia, onde a chama é acesa em frente ao Templo de Hera meses antes do início de cada edição dos Jogos Olímpicos de Verão e de Inverno.

Revezamento

O Revezamento da Tocha Olímpica é inspirado em duas tradições da Grécia Antiga. Na primeira, corridas de revezamento da tocha eram organizadas em Atenas como tributo a certos deuses. O primeiro participante a chegar ao altar do deus da corrida ganhava a honra de acender o fogo em sua homenagem.

A segunda tradição envolvia mensageiros viajando por cidades da Grécia para anunciar a data exata dos Jogos. Eles convidavam os cidadãos a ir até Olímpia e proclamavam a trégua sagrada, que obrigava todas as guerras a cessar um mês antes do evento e durante as competições, para que atletas e espectadores pudessem ir e voltar com segurança.

Nos Jogos Olímpicos da Era Moderna, o significado ancestral da chama foi resgatado pela primeira vez em Amsterdã 1928, mas o primeiro Revezamento da Tocha Olímpica aconteceu em Berlim 1936, com a chama sendo acesa em Olímpia e transportada para a capital alemã.

Atualmente, meses antes de cada edição dos Jogos Olímpicos de Verão e Inverno, a cerimônia de acendimento dá início ao Revezamento da Tocha Olímpica na Grécia. Após percorrer o território grego por alguns dias, a chama chega à capital Atenas, onde é entregue aos organizadores dos Jogos Olímpicos. De lá, ela é transportada até o país-sede, onde embarca em uma jornada por dezenas de cidades, levando uma mensagem de paz e união. O seu destino final é o estádio da cerimônia de abertura, onde a chama acende a Pira Olímpica e marca o início oficial dos Jogos.

Fonte: Portal Amazônia

Deixe um comentário