Acre se consolida na rota da observação de pássaros no Brasil

O sovela-vermelha também foi encontrado pelo grupo em Feijó, no alto Rio Jurupari (Foto: Tomaz Melo)
O sovela-vermelha também foi encontrado pelo grupo em Feijó, no alto Rio Jurupari (Foto: Tomaz Melo)

Cada dia se torna mais comum a visita de passarinheiros ao Acre. Atraídos pela diversidade de aves na região e pela possibilidade de encontrar espécies ainda não catalogadas, eles chegam de todas as regiões do país, evidenciando o potencial turístico do “birdwatching”, que é atividade de observar pássaros.

Há um mês, integrantes do grupo Observadores de Aves do Planalto Central, de Brasília, chegaram ao estado para realizar a expedição Sovela-Vermelha, uma espécie endêmica do Purus.

Tancredo Maia, Bertrando Campos, Henrique Moreira e Tomaz Melo, o guia da expedição, passaram em algumas regiões. Mas foi em Manoel Urbano, subindo o Rio Purus, próximo ao Igarapé Macapá, que o grupo alcançou o objetivo da viagem: encontrar um sovela-vermelha.

“O Acre é uma região do país muito rica em diversidade de aves. Aqui se encontram mais de 700 espécies registradas. O sovela-vermelha só ocorre na região do Purus, por isso nossa expedição levou o nome dele, e estamos muito satisfeitos com o resultado”, disse Tancredo.

A observação de pássaros é uma atividade que, além de atrair centenas de turistas para a Região Amazônica, contribui na conservação das florestas, pois para executá-la é necessário que os pássaros estejam em seu ambiente natural.

Além de Manoel Urbano, os observadores estiveram em Porto Acre, Feijó e Senador Guiomard, e em Rio Branco também fizeram alguns registros.

Por: Paula Amanda
Fonte: Agência de Notícias do Acre

Deixe um comentário