Pearl Jam vai investir em projeto de conservação de floresta no Brasil

A banda norte-americana Pearl Jam quer compensar as emissões de dióxido de carbono geradas durante sua turnê pela América Latina com investimentos em projetos ambientais no Brasil e no Peru.

O grupo se apresentou no Rio no domingo (22), último show de uma série de quatro no Brasil. Em seu site oficial, a banda anunciou um investimento de US$ 54 mil (cerca de R$ 200 mil) em iniciativas nos dois países ligadas à REDD (do inglês Reducing Emissions from Deforestation and Forest Degradation; em português, “redução de emissões decorrentes do desmatamento e da degradação de florestas”).

No Brasil, foi escolhido o projeto Valparaíso, da ONG americana Carbonfund.org, que inclui ações de redução do desmatamento e monitoramento do clima na floresta amazônica no Acre.

Nesta terça (24), o Serviço Nacional de Áreas Protegidas pelo Estado (Sernanp), do Peru, confirmou que o Pearl Jam investirá também em iniciativas de conservação da floresta de Alto Mayo, uma área natural protegida na região amazônica San Martín, nordeste do país.

Em seu show em Belo Horizonte na última sexta (20), o grupo prometeu doar o cachê da apresentação às vítimas do rompimento de uma barragem em Mariana (MG), classificada pelo governo federal como a maior tragédia ambiental da história brasileira. Na ocasião, o vocalista Eddie Vedder discursou contra empresas que exploram a natureza.

A compensação pelas emissões de carbono foi calculada com base em viagens aéreas da banda e equipe, hotéis, caminhões e viagens de carga, energia consumida em cada lugar e o transporte de ida e volta de cada show, explicou o Sernanp do Peru.

O Pearl Jam mede desde 2003 o impacto ambiental causado por suas turnês e até agora financiou mais de US$ 500 mil (R$ 1,8 milhão) em projetos de mitigação da mudança climática, segundo seu site oficial.

“Acredito que é bom reconhecer os impactos negativos que nosso ramo tem no planeta, assim como os positivos. A gente saiu em turnê e elas causam emissões de dióxido de carbono. Estamos buscando constantemente formas para reduzir e mitigar isso”, disse Stone Gossard, guitarrista e fundador do grupo, em comunicado.

A turnê pela América Latina da banda norte-americana vai até o próximo dia 28 e compreende Chile, Argentina, Brasil, Colômbia e México, mas não o Peru.

Fonte: Folha de São Paulo

Deixe um comentário